Ex-desafiante ao cinturão é demitido pelo UFC; confira

Ex-desafiante ao cinturão peso-leve, Kevin Lee não faz mais parte do plantel do UFC após ser demitido pela organização; confira

Publicidade
Ex-desafiante ao cinturão interino peso-leve do UFC, Kevin Lee foi dispensado pela organização na última terça-feira (30). A informação foi confirmada inicialmente pelo site MMA Fighting e representa o fim da passagem do lutador americano pelo Ultimate, onde chegou em 2014 e realizou 18 combates, com 11 vitórias contabilizadas e sete derrotas sofridas.

Empresário de Kevin Lee, Marquel Martin comentou brevemente ao site MMA Junkie sobre a dispensa do seu atleta por parte do UFC: “A decisão do UFC em dispensar Kevin é desapontante e infeliz. Kevin é jovem, talentoso e enfrentou alguns dos caras mais duros do elenco do UFC. Acho que o UFC tomou a decisão errada ao dispensá-lo, mas todos acreditamos que dias melhores virão na carreira de Kevin”, afirmou.

Atualmente com 29 anos, Kevin Lee possui um cartel de 18 triunfos e sete reveses no MMA profissional. O retrospecto mais recente, no entanto, é irregular, com cinco derrotas sofridas nas últimas sete lutas que fez pelo Ultimate, incluindo resultados negativos diante de nomes como Charles do Bronx – atual campeão peso-leve do UFC -, Rafael dos Anjos, Al Iaquinta e Tony Ferguson.

Seu momento de maior destaque dentro do UFC ocorreu entre os anos de 2016 e 2017, quando emplacou cinco vitórias seguidas, sobre Efrain Escudero, Jake Matthews, Magomed Mustafaev, Francisco Massaranduba e Michael Chiesa, respectivamente. A boa fase o levou a disputar o cinturão interino peso-leve da organização, na luta principal do UFC 216, realizado em outubro de 2017, ocasião em que acabou sendo finalizado por Tony Ferguson no terceiro round.

A última luta de Kevin Lee pelo UFC aconteceu em agosto deste ano, quando foi derrotado por Daniel Rodriguez na decisão unânime dos jurados. Pouco depois do resultado negativo, o lutador americano acabou sendo flagrado no exame antidoping e recebeu uma suspensão de seis meses pela USADA (Agência Antidoping dos EUA). Depois disso, o atleta chegou a revelar que faz uso da Adderall para o seu tratamento de TDAH (transtorno do déficit de atenção com hiperatividade).

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade