Faixa-preta da nova geração da arte suave, José Carlos analisa vitória no Grand Slam de Los Angeles

Faixa-preta da nova geração da arte suave, José Carlos analisa vitória no Grand Slam de Los Angeles

José Carlos, 25 anos, voltou a competir Jiu-Jitsu novamente depois de se recuperar de uma lesão no joelho. Crescendo aos poucos, o faixa-preta brilhou no Grand Slam de Los Angeles, realizado recentemente pela UAEJJF, na Califórnia, Estados Unidos.

Na disputa pelo ouro e a premiação em dinheiro, José venceu Rodinei Barbosa (Catar BJJF) na decisão dos juízes, depois de empate em 2 a 2. O atleta da GFTeam ficou feliz com seu desempenho e aproveitou para falar como se sente depois da volta aos tatames.

“Depois do Mundial, eu descansei um pouco e voltei com o foco no Brasileiro No-Gi, BJJ Pro e Grand Slam Rio. Porém, durante o camp de treinamento, acabei machucando o joelho, que foi uma semana antes do Brasileiro. Lutei esses campeonatos lesionados, então, decidi parar e cuidar da lesão para voltar melhor. Foi uma campanha boa, eu fui para testar como eu me sairia nessa nova categoria, agora de 56kg. Consegui bater o peso bem e não senti muita diferença, só consertar algumas coisas para chegar melhor no próximo torneio”, analisou o campeão, antes de destrinchar o duelo decisivo contra o duro Rodinei.

“Sabia que ia ser uma luta bem dura e decidida na estratégia. A luta ficou empatada, mas eu busquei a vitória até o final. Durante os últimos minutos, voltamos em pé e eu consegui puxar para a guarda primeiro. Por baixo, tentei raspar duas vezes, só que não ganhei as vantagens. Acredito que esse foi o grande diferencial na luta”, encerrou o faixa-preta, que volta a atuar nos próximos Opens da IBJJF, Mundial No-Gi e Grand Slam da UAEJJF.

Veja o estilo de jogo de José Carlos: