Falta de respeito ou faz parte do show? Lutadores opinam se existe limite para provocações no MMA

Publicidade

> PROJETO SUA OPINIÃO

Qual o limite da provocação no MMA? No último dia 26, pelo UFC 253, aconteceu o aguardado duelo entre o campeão Israel Adesanya e o desafiante Paulo Borrachinha. As provocações, de ambos os lados, foram aumentando ao longo do ano, seja nas redes sociais ou através da imprensa. Na encarada, o brasileiro entregou uma faixa-branca de Jiu-Jitsu para o nigeriano, que esquentou ainda mais o clima. Após nocautear o mineiro, “The Last Stylebender” deu uma “sarrada” no oponente.

A ação de Adesanya, obviamente, dividiu as redes sociais entre as pessoas que acreditam que o campeão “faltou com respeito” e outras que viram como uma “resposta” as provocações do brasileiro. Atleta do UFC, o peso-médio Markus Maluko conversou com a TATAME e opinou sobre o trash talking, que virou “tradição”.

“Quando a gente torce para um atleta, a gente tem que pensar que primeiro é a profissão do cara. É o pão na mesa, as fraldas do filho, e temos que respeitar isso daí. Se o cara brincou, vai voltar, mas ficar bravo com o Adesanya por causa da sarrada, aí não, ele (Borrachinha) também brincou entregando a faixa-branca. Brincadeira vai e volta… Faz parte do esporte, ainda mais com provocações”, disse Maluko, que seguiu:

“A questão das críticas dos fãs, o cara não é fã da pessoa, é fã das vitórias. Muitas pessoas gostam da vitória, mas não gostam do vitorioso. Então ou você é fã do atleta, apoia ele independente do resultado, ou das vitórias dele. Eu, particularmente, não gosto dele (Borrachinha), mas quem é fã do cara tem que respeitar ele como atleta. Todos vão perder uma hora”, concluiu o paulista, que luta neste sábado na “Ilha da Luta”.

Através de uma publicação no Instagram, a TATAME também abriu espaço para os seguidores opinarem sobre o assunto e colocaram os seus pontos de vista. Confira algumas opiniões dos seguidores:

https://www.instagram.com/p/CFx9QlApKD7/

“MMA não é arte marcial, é esporte!!! Alguns artistas marciais estão no MMA, mas a grande maioria não tem valores e princípios para utilizarem na vida, pois nunca aprenderam, o que existe é a lei do mais forte. Eu vejo que o mínimo que tinha que existir era o respeito de ser humano, de tratar as pessoas do jeito que você gostaria de ser tratado, pois tenho certeza que todas as pessoas gostam de ser bem tratadas”, @rodrigocavaca, faixa-preta de Jiu-Jitsu e líder da Zenith BJJ.

“Acredito que o respeito é o limite para essas provocações… Esporte é disciplina, princípios e valores, somos espelho e reflexo de uma nova geração, famílias, professores, lutadores, educadores e o que fugir disso trará consequências para nova geração”, @jeffholyvisionbjj, seguidor da TATAME.

“Cada um colhe o que planta, o adesanya está retribuindo todas promoções exageradas, me desculpe, mas não tiro a razão”, @luanmiaumma, lutador de MMA.

“Sempre teve provocação, tão nesse lenga, lenga porque a “zoada” mecheu com o ego masculino do Borrachinha. Quando é com mulher, todo mundo acha legal, né!? Sem contar, que quem respeita o oponente não é zuado assim, né?! Toda ação tem sua reação”, @sarahfrotaoficial, atleta do UFC.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade