Felipe Porto supera infecção no rosto e conquista pódio no Mundial sem quimono da IBJJF na faixa-marrom

Publicidade

Um dos pupilos de Roberto Cyborg na academia Fight Sports, Felipe Porto tem ajudado a manter o legado da equipe. Aos 23 anos, o lutador conquistou tudo o que podia na faixa-roxa até ser graduado esse ano à faixa-marrom de Jiu-Jitsu pelo treinador em Miami (EUA). Natural de Jacareí, no interior de São Paulo, Felipe disputou no último fim de semana o Campeonato Mundial No-Gi, evento que reuniu alguns dos maiores nomes da modalidade no planeta.

Felipe participou do torneio da IBJJF com uma infecção no rosto, e mesmo a base de antibióticos e muitas dores, conseguiu mostrar todo o seu poder de superação. Apesar de todas as dificuldades, o lutador chegou ao pódio e conquistou o bronze no primeiro Mundial No-Gi disputado como faixa-marrom. O campeonato aconteceu na cidade de Garland, Texas (EUA).

Medalhista no Pan No-Gi em 2019 e ranqueado como um dos melhores da sua categoria na faixa-roxa, Felipe Porto espera agora chegar ao lugar mais alto do ranking da IBJJF como marrom. Treinando com grandes nomes do Jiu-Jitsu na Fight Sports, além de Cyborg, como Vagner Rocha, Vinícius Trator e Rodrigo Francioni, o atleta venceu em 2021, em sua apresentação no F2W, Carlos Insignares e conquistou o bronze no Pan com quimono, além de chegar ao lugar mais alto do pódio no Miami e Chicago Open, todas as medalhas conquistadas na atual temporada de 2021.

Antes da pandemia do novo coronavírus, Felipe Porto já havia ajudado a Fight Sports a ficar com o ouro no Miami Open além de ainda somar no currículo os títulos do New York Open, além do World Series of Grappling, e inúmeras vitórias tanto SubStars, quanto no Fight To Win.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img