Felipe Preguiça exalta importância do Mundial e busca pelo ouro no absoluto: ‘O que falta na minha carreira’

Bicampeão mundial na faixa-preta, Felipe Preguiça fala de expectativa para o Mundial deste ano e seu desejo de ser campeão no absoluto; confira a entrevista completa

Publicidade

* A expectativa é grande para a disputa do Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF deste ano, que tem início nesta quinta-feira (9) e será realizado até o próximo domingo (12), na Califórnia (EUA). Após a edição do ano passado não ter sido promovida por conta da pandemia provocada pela Covid-19, os atletas e fãs da arte suave estão ainda mais na expectativa para o grandioso torneio, que estará repleto de grandes nomes do esporte.

Uma das feras confirmadas para o Mundial é Felipe Preguiça. Bicampeão mundial na faixa-preta, o casca-grossa da Gracie Barra está inscrito na categoria super-pesado, que ainda conta com nomes como Fellipe Andrew, Anderson e Erich Munis, Fellipe Trovo, Arnaldo Maidana, entre outros. Em entrevista à TATAME, Preguiça falou sobre como foi sua preparação, como conta a seguir.

“Sem dúvida, o Mundial desse ano é especial, justamente porque não tivemos a edição do ano passado, então, com certeza, todo mundo está na maior expectativa. E é aquilo, Mundial é Mundial, né, com certeza é o campeonato mais importante do ano e as expectativas são as melhores possíveis. Estou me sentindo muito bem, sem lesão, a preparação foi ótima, então me vejo bem e pronto para ser campeão no final de semana”, disse Felipe Preguiça, que revelou que seu foco estará voltado na busca pelo inédito título do absoluto no Mundial, uma das grandes conquistas que faltam em sua carreira.

“O único título que falta na minha carreira é o absoluto do Mundial de quimono. Meu objetivo sempre foi ser campeão absoluto do ADCC e do Mundial. Do ADCC, graças a Deus, eu já consegui, em 2017, agora falta do Mundial na minha carreira e eu quero muito conquistar. Sem dúvida nenhuma, é o que mais me motiva para o Mundial desse ano. Vou com força total e para dar o meu melhor no absoluto e também no peso”.

* Confira todos os nomes inscritos no Mundial de Jiu-Jitsu, aqui

Disputar o Mundial em alto nível em sua categoria de peso e também no absoluto exige muito da parte física, técnica e mental do atleta, tendo em vista que os desafios são diversos nas chaves e o alto número de confrontos até uma possível final levam o lutador ao limite. Ao ser perguntado sobre isso, Preguiça falou sobre qual é o grande diferencial para ter sucesso na categoria e também no peso aberto.

“Não tem muito segredo sobre o diferencial, é pagar o preço. Treinar muito, se dedicar bastante… Acho que é isso o tão difícil, pagar o preço, treinar três vezes por dia, em alta intensidade, vencendo não só o cansaço físico, como também a parte mental. Acho que esse é o grande desafio. Não é segredo para ninguém, mas realmente é bem difícil. Hoje em dia eu também sou professor, então conheço muito bem o outro lado. Acompanho muitos atletas e o que eu vejo é isso. Acho que falta muita força de vontade. Querer, todo mundo quer, mas pagar o preço são poucos que pagam”, analisou.

Para conferir mais notícias de Felipe Preguiça, clique aqui

Por fim, além do Mundial da IBJJF, Felipe falou sobre o que espera da próxima edição do ADCC, maior competição de luta agarrada do mundo, que acontece nos dias 17 e 18 de setembro do ano que vem, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Confirmado para lutar na categoria até 99kg, o multicampeão na arte suave, que já conquistou o ouro do absoluto no torneio, em 2017, disse o que espera encontrar dessa vez.

“Ano que vem tem o ADCC e é um evento muito maneiro de participar e lutar. Eu já conquistei o absoluto, que era meu objetivo máximo, mas o ADCC é um evento que está crescendo muito. O último evento já foi muito maior e o do ano que vem tenho certeza que será ainda mais incrível. Vai ser em Las Vegas (EUA), para mais de 12 mil pessoas, e é isso que me motiva estar lutando, fazer parte de um grande espetáculo.

Se Deus quiser, vai ser o maior evento já feito de Jiu-Jitsu na história e quero estar bem preparado para buscar o título no meu peso e também buscar o ouro no absoluto mais uma vez. Acho que ninguém nunca conseguiu ganhar duas vezes o absoluto do ADCC, então acho que eu conseguiria colocar meu nome na história atingindo esse feito”, finalizou.

* Por Mateus Machado

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade