Gabi Garcia analisa vitória sobre Do Val no BJJ Stars e afirma: ‘Nota 6 por não ter finalizado, mas 10 por ter mudado o jogo’

Publicidade

* No último mês de novembro, Gabi Garcia fez seu retorno às competições de quimono ao entrar em ação no grandioso card do BJJ Stars, realizado em São Paulo. Em duelo diante de Cláudia do Val, a multicampeã teve uma atuação dominante e derrotou a atual líder do ranking com e sem quimono da IBJJF por 11 a 0 nos pontos, engatando mais um resultado positivo em sua temporada competitiva, que já somava triunfos no evento Who’s Number One e no Fight to Win.

Em entrevista à TATAME logo após o confronto contra Do Val, Gabi revelou que, de início, seu plano era finalizar sua oponente com uma omoplata, mas ao ver que Cláudia apresentou uma boa defesa, mudou os planos e controlou boa parte da luta após a pegada nas costas, como conta a seguir.

“Eu entrei para fazer um jogo, mas na verdade, queria finalizar na omoplata, finalização favorita dela (Cláudia do Val). Não consegui, ela conseguiu defender muito bem, mas consegui ir para as costas e acho que dominei a luta o tempo inteiro. Não me senti cansada e lutei muito feliz. É a realização de um sonho estar lutando em um evento tão grande, com essas premiações, e eu não poderia deixar de aceitar o convite, além de dar o meu melhor. Quando entro para lutar, é sempre para vencer e dar 100%. Se eu pudesse dar uma nota para o meu desempenho na luta, seria nota 6, por não ter conseguido finalizar, mas eu daria nota 10 por ter conseguido mudar o jogo na hora da luta (risos)”, avaliou Gabi, que por fim, falou também sobre a presença de nomes como do seu professor, Fábio Gurgel, e outras personalidades do Jiu-Jitsu que acompanharam seu combate.

“Isso é a coisa mais legal que a gente leva do Jiu-Jitsu, quando você entra para lutar e todo mundo está ao seu lado, as pessoas mais lendárias te respeitam. Estavam todos torcendo por mim, é muito grandioso o que eu sinto quando estou no tatame. Agradeço pela chance de poder lutar no BJJ Stars, obrigada pelo respeito e obrigada a toda a comunidade do Jiu-Jitsu, aos que torceram e que não torceram, todos fazem parte da minha história no esporte”, finalizou.

* Por Yago Rédua

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade