Gabriel Fedor busca título inédito no Brasileiro de Jiu-Jitsu: ‘Estou pronto para vencer’

Publicidade

Gabriel Fedor ostenta inúmeros títulos em sua carreira no Jiu-Jitsu. Campeão mundial em 2015, quando alcançou o auge da carreira, pelo menos até então, o capixaba busca um título inédito na carreira, pelo menos como faixa-preta. Campeão do Brasileiro em 2013, ainda como marrom, Gabriel garante que está pronto para dar o seu melhor e levar o ouro na edição do torneio desse ano, que acontece entre o fim de abril e começo de maio na cidade de Barueri, em São Paulo.

“A expectativa é sempre a melhor possível, sempre lá em cima, cabeça de campeão, vontade de campeão. Estou bem empolgado, motivado para esse Brasileiro. A preparação está a mil por hora, tive uma pequena lesão no Rio Fall, mas já estou bem melhor, não atrapalhou na minha preparação, estou me sentindo muito bem”, disse o casca-grossa.

O Campeonato Brasileiro da CBJJ deve ser um dos últimos eventos que Gabriel vai disputar em solo brasileiro antes de se mudar para o Qatar, onde vai ajudar a treinar as forças armadas do país para a próxima Copa do Mundo. Motivado pela chance de partir para o Oriente com mais um medalha no peito, Gabriel mostrou empolgação com a nova premiação do torneio, podendo atingir até 10 mil reais na categoria absoluto faixa-preta, dependendo do número de participantes de cada chave.

“Eu achei demais, muito irado, demos um pontapé inicial para a valorização dos lutadores de Jiu-Jitsu. Acredito que com a resposta da galera participando dos campeonatos, isso pode melhorar ainda mais, incluindo podendo pagar terceiro lugar e a categoria master. Acho que a gente merecia, brigamos tanto por essa valorização, é mais do que merecido, agora é a nossa hora de mostrar o nosso valor”, exaltou.

Aos 28 anos, Gabriel deve passar pelo menos 5 anos morando do outro lado do mundo, o que deve acontecer nesse próximo mês, quando embarca para o Qatar. Além do Brasileiro, o Mundial também terá uma grande premiação em dinheiro, o que mostra o quanto o Jiu-Jitsu vem sendo valorizado pela IBJJF. Questionado sobre o quanto a nova premiação deve acrescentar ao torneio, já que deve contar com ainda mais atletas de peso, Gabriel vibrou com a oportunidade de lutar mais uma vez em um torneio dessa proporção.

“Na minha opinião, o Brasileiro, depois do Mundial, é o campeonato mais difícil que tem. É o torneio mais importante do Brasil, muita gente que não consegue ir para o Mundial porque não tem visto ou dinheiro luta o Brasileiro, então se consegue lutar com atletas diferentes. Fora a energia da nossa terra, do nosso povo, é muito irado poder lutar dentro de casa. Quero muito vencer, estou pronto para vencer, é um título de muita expressão e que gostaria muito de ganhar”, concluiu.

Dentre as recentes conquistas de Gabriel Fedor no Jiu-Jitsu estão o bronze no Brasileiro do ano passado, além da prata na seletiva para o ADCC esse ano.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade