Internado com Covid-19, ex-Bellator desabafa: ‘Estou 12 dias sem comer, com febre e dores’

Publicidade

Ao longo dos últimos meses, as campanhas de vacinação contra a Covid-19 vêm progredindo em algumas partes do mundo e, aos poucos, as pessoas estão conseguindo se imunizar. No entanto, existe também uma parcela da população que se mostra contrária à vacina. No mundo da luta, por exemplo, Dana White, presidente do UFC, foi bem claro ao afirmar que não iria tornar obrigatória a vacinação entre os lutadores da organização e atletas como Michael Chandler se recusaram a tomar a vacina.

O avanço da variante Delta ao longo das últimas semanas, todavia, vem trazendo preocupação e afetando justamente pessoas que, até o momento, não se vacinaram. É o caso de Luis Palomino, lutador com passagem pelo Bellator e que é o atual campeão do Bare Knuckle Fighting Championship (BKFC), evento de Boxe sem luvas. O lutador, atualmente com 40 anos, vinha se posicionando de maneira contrária à vacinação contra a Covid-19 para determinadas faixas etárias, mas ao ser infectado pelo vírus e passar pelos sintomas da doença, o atleta precisou ser internado e através de suas redes sociais, além de dar atualizações sobre seu estado de saúde, fez um pedido para que a população se proteja e se vacine.

“12 dias sem comida, com goles de água, fortes dores de cabeça, dores no corpo, febre desde o primeiro dia, calafrios, não durmo mais do que duas, três horas, inflamação do pâncreas, diarreia começou a acalmar pela medicação. Diabetes acabou de surgir devido a todos os esteróides que eles usaram para me bombear, tomei minhas primeiras injeções de insulina. A verdadeira razão para este vídeo é informar vocês sobre minhas próprias experiências. Passei os últimos cinco anos da minha vida sem adoecer, simplesmente, cuidando do meu corpo e do meu sistema imunológico. Durante meu noivado, celebrei muito, bebi muito e deixei meu sistema imunológico cair. Então a variante Delta me pegou”, relatou Palomino, que prosseguiu logo na sequência.

“Isso é exatamente o que aconteceu. Minha sequência de cinco anos foi quebrada pra valer. Quero que vocês saibam que essa coisa é muito séria. Eu era totalmente contra a vacina, exceto para idosos e crianças que têm o sistema imunológico fraco. Eu nunca fui contra. Sempre incentivei os mais velhos a tomar a vacina, minha mãe por exemplo, familiares, amigos. Sempre concordei que eles deveriam tomar a vacina. Agora, eu encorajo todos vocês a pegarem. Pelo menos isso vai evitar que você morra. Essa coisa quase me pegou. Me sinto melhor hoje, finalmente, me recuperando. Lutei por 12 dias em casa e não estava melhorando, então minha noiva me forçou a vir aqui e foi a melhor coisa que ela poderia ter feito para mim. Não brinque com essas coisas, pessoal. Seja vacinado”, encerrou.

Atualmente com 40 anos, Luis Palomino contabiliza um cartel de 26 vitórias e 17 derrotas no MMA profissional. Nas artes marciais mistas, o lutador peruano não luta desde 2019 e seu retrospecto vem de quatro derrotas consecutivas, a última delas em maio de 2019, por decisão unânime dos jurados, para Claudio Nadal, pelo evento Productora One.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade