Jon Jones se diz inconformado com tratamento recebido pelo UFC e pede para ser liberado da organização: ‘Por favor, me demitam’; entenda

Publicidade

As recentes declarações de Dana White voltaram a irritar Jon Jones. Após a realização do UFC 260, no último sábado (27), o presidente mais uma vez ironizou o pedido de valorização feito por “Bones” e questionou qual é a real intenção do ex-campeão meio-pesado em enfrentar Francis Ngannou, agora novo campeão dos pesados. Além disso, o mandatário deu a entender que o americano poderia estar “com medo” de medir forças diante do camaronês e o provocou, “aconselhando” Jones a descer para a categoria peso médio.

Desde então, ao tomar conhecimento das declarações feitas por Dana White, Jon Jones postou um sério desabafo em sua conta oficial no Twitter. Na última segunda-feira (29), ele foi ao extremo, e mais uma vez insatisfeito pela forma como vem sendo tratado pelo Ultimate, pediu para ser demitido da organização.

“Por favor, me liberem logo. Vocês preferiram me ter de volta e me trataram como me***. Juro que o UFC não tem sido nada além de deprimente para mim. Sinto que as minhas asas estão sendo cortadas. Que tipo de droga estranha é essa? Obviamente, o Dana me odeia. Então me deixem fazer negócios em outro lugar”, disparou o ex-campeão, que alguns minutos depois, apagou as publicações, algo que também já fez antes.

Já não é a primeira vez que Jon Jones e Dana White entram em “rota de colisão”. No ano passado, o motivo foi semelhante. Ainda como campeão meio-pesado, o lutador tornou público seu desejo de enfrentar Francis Ngannou no peso pesado e o camaronês topou. No entanto, o presidente não aceitou casar a superluta por discordar dos valores exigidos por “Bones” para a realização do combate. Algum tempo depois, os envolvidos se acertaram e Jones abriu mão do seu título até 93kg para iniciar a transição para os 120kg. Enquanto isso, Dana disse que o americano estrearia na categoria enfrentando o vencedor da luta entre Miocic e Ngannou.

Com mais um capítulo nesse embate entre Jones e Dana, a situação do lutador no Ultimate fica indefinida, tendo em vista que o mandatário chegou a cogitar o nome de Derrick Lewis como próximo desafiante de Francis Ngannou pelo cinturão dos pesados. Atualmente com 33 anos, Jon Jones não luta desde fevereiro do ano passado, quando derrotou Dominick Reyes por decisão unânime dos juízes na luta principal do UFC 247.

 

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img