Judô brasileiro chega ao Peru com grande expectativa para a disputa dos Jogos Pan-Americanos de Lima

Publicidade

A delegação brasileira de Judô se apresentou na manhã da última segunda-feira (5) para concentração em São Paulo antes do embarque para a disputa dos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. Os 13 judocas convocados e todos os membros da comissão técnica desembarcaram na capital peruana na manhã desta terça-feira (6) e seguirão para a Vila.

Diferentemente de outras edições de Pan, que abriram a programação com o Judô logo na primeira semana, dessa vez, a agenda da modalidade ficou para o final do evento. Assim, a programação oficial começará com o sorteio das chaves, na quarta-feira, e os combates vão de quinta-feira a domingo no ginásio da Villa Deportiva Nacional (Videna).

No tatame, o Time Brasil será representado por 13 judocas, com um desfalque de última hora no meio-pesado masculino após lesão de Leonardo Gonçalves (100kg). Estarão em ação em Lima, portanto, Larissa Farias (48kg), Larissa Pimenta (52kg), a campeã olímpica Rafaela Silva (57kg), Aléxia Castilhos (63kg), Ellen Santana (70kg), a bicampeã mundial Mayra Aguiar (78kg), Beatriz Souza (+78kg), Renan Torres (60kg), Daniel Cargnin (66kg), Jeferson Santos Júnior (73kg), Eduardo Yudy Santos (81kg), Rafael Macedo (90kg) e o campeão de Toronto 2015, David Moura (+100kg), fechando a lista brasileira.

Em abril deste ano, grande parte dos convocados para Lima 2019 participaram do Campeonato Pan-Americano de Judô, também em Lima, que serviu como evento-teste para os Jogos. Na prévia, a seleção conquistou 15 medalhas individuais (quatro ouros, oito pratas e três bronzes), além do título por equipes, prova que não vai acontecer nos Jogos.

Entre os convocados, três judocas sentiram o gostinho de levar o ouro no continental: Daniel Cargnin, Larissa Pimenta e Mayra Aguiar. O meio-leve Daniel Cargnin, estreante em Jogos assim como outros nove que estarão em Lima nesta semana, entende a responsabilidade de chegar como atual campeão das Américas, mas encara com naturalidade o desafio de tentar repetir o feito no importante evento poliesportivo.

“Representar o Brasil no Judô sempre é um grande desafio. Mas, encaro essa situação como um incentivo para os Jogos. Venci o Pan-Americano lá, onde estavam testando as estruturas para este período e estou bem confiante para a competição. Também estou tentando levar num clima mais leve, para absorver bastante antes das Olimpíadas”, disse.

“Fizemos treinos na Alemanha e França, estamos bem concentrados, fazendo muitos treinos específicos e acredito que chegaremos fortes para a competição”, encerrou Daniel.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img