Luiz Cado finaliza Wendell Giácomo e conquista cinturão peso-meio-médio do Future MMA; resultados

Publicidade

O Future MMA conheceu na noite de sexta-feira (28) o seu primeiro campeão meio-médio. O curitibano Luiz Cado, o “Golden Boy”, precisou de menos de um round para finalizar o até então invicto Wendell Giácomo na luta principal da sexta edição do evento, em São Paulo. O lutador conquistou o cinturão da categoria e, de quebra, faturou os US$ 500 (cerca de R$ 1.925,00) de bônus de “Lutador da Noite”.

Representante da CM System, Cado mostrou muita tranquilidade desde os primeiros momentos de combate e aproveitou uma brecha na guarda de Giácomo para colocar um cruzado que levou o pernambucano a knockdown. Na sequência, “Golden Boy” foi para as costas, encaixou um mata-leão e arrochou até o adversário conseguir os três tapinhas.

Kevin Souza quebra a mão, mas vence luta dura

O veterano Kevin Souza voltou aos holofotes do MMA após passagens por UFC e Bellator. Com movimentação, precisão e volume que lhe são característicos, o pugilista entrou para buscar o nocaute, mas acabou quebrando a mão direita ainda no primeiro round, o que lhe obrigou a fazer um duelo de sobrevivência contra o sempre perigoso Denis “Alagoas”. Mesmo com a lesão, ele conseguiu controlar o adversário até o final, conquistando a vitória por decisão dividida.

Nocautes e guerra marcam sexta edição

Os US$ 500 de bônus de “Nocaute ou Finalização da Noite” foi para o peso-leve Rodrigo Lídio, que, com uma joelhada em cheio no rosto seguida de um upper no queixo, mandou Eder Gama para a lona. O meio-pesado John Allan também “deitou” seu oponente. Com um cruzado de esquerda, ele desligou o até então invicto Alexandre Silva e ainda garantiu um contrato com o LFA. Já o peso-galo Daniel “Willycat” tirou Henrique Budista de cena com um preciso chute giratório na linha de cintura.

Quem também vai para o LFA é o peso-galo Vinicius “Lok Dog”, que roubou a cena desde a pesagem oficial, com seu jeito performático. E ele não deixou a desejar na hora da luta. Conhecendo o perigo da trocação de seu adversário, Leo Alves, dono do nocaute mais rápido da história do Future, “Lok Dog” tratou logo de levar a luta para o chão. Por cima, ele atacou com cotoveladas e socos até chegar ao nocaute, o 10º da carreira.

A melhor luta da noite foi entre os pesos-leves Ednilson “Cai-Cai” e Luigi “Sorriso”, que aceitou a luta com poucos dias de antecedência. Mesmo assim, ele não deu moleza para “Cai-Cai”, que vinha de um nocaute espetacular na 4ª edição do Future. Foram três rounds de trocação franca e alternância de vantagem. Mas, no fim, “Cai-Cai” foi declarado vencedor por decisão unânime. Cada um faturou, além da bolsa, US$ 500 pelo show.

CONFIRA OS RESULTADOS:

Future MMA 6
São Paulo, Brasil
Sexta-feira, 28 de junho de 2019

Luiz Cado finalizou Wendell Giácomo com um mata-leão no R1
Kevin Souza derrotou Denis Silva por decisão dividida dos jurados
John Allan derrotou Alexandre Silva por nocaute no R2
Rodrigo Lidio derrotou Eder Gama por nocaute no R1
Ednilson “Cai-Cai” derrotou Luigi “Sorriso” por decisão unânime dos urados
Bruno “Beirute” derrotou David “Valente” por decisão dividida dos jurados
Daniel “Willycat” derrotou Henrique “Budista” por nocaute técnico no R1
Douglas ‘Big Monster’ derrotou Plínio Cruz por nocaute técnico no R3
Vinicius ‘Lok Dog’ derrotou Léo Alves por nocaute técnico no R2
Valesca ‘Tina Black’ derrotou Maria Ribeiro por nocaute técnico no R3
Brenner Albert finalizou Nathan Batista com um mata-leão no R1
Willian ‘Bad Boy’ derrotou Romildo Santos por nocaute técnico no R2
Gleyston ‘Baby Shark’ derrotou Filipe ‘Floyd’ por nocaute técnico no R2

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade