Macedo, Gonçalves e Moura sobem ao pódio e seleção brasileira fecha GP de Montreal com cinco medalhas

Publicidade

A seleção brasileira de Judô finalizou, no último domingo (7), mais uma etapa de preparação para os Jogos Pan-Americanos de Lima e o Mundial de Tóquio com pódios no Grand Prix de Montreal, no Canadá. Depois de Sarah Menezes (52kg) e Aléxia Castilhos (63kg) conquistarem dois bronzes nos primeiros dias de disputa, no domingo foi a vez de Rafael Macedo (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg) e David Moura (+100kg) faturarem mais bronzes para o Brasil, que fechou a competição com um total de cinco pódios.

O primeiro a garantir a medalha foi o peso-médio Rafael Macedo. Ele conseguiu uma virada espetacular sobre Eduard Trippel, da Alemanha, buscando duas projeções depois de sofrer um waza-ari nos segundos iniciais do combate. A única derrota do brasileiro foi para o atual campeão olímpico Mashu Baker, do Japão, que terminou com o ouro em Montreal.

Em seguida, no meio-pesado, Leonardo Gonçalves venceu o croata Zlatko Kumric, por ippon, e ampliou o número de medalhas brasileiras no Canadá. Assim como Macedo, Léo só perdeu para o campeão do Grand Prix, Ramadan Darwish, que bateu o brasileiro na semi.

Fechando a conta, David Moura controlou Vladut Simionescu após marcar um waza-ari e venceu a disputa de terceiro no peso pesado masculino. O ouro ficou com o francês Teddy Riner e a prata com o japonês Hisayoshi Harasawa, algoz de David na semifinal. O Brasil teve ainda a chance de uma sexta medalha de bronze com a meio-pesado Samanta Soares, mas a brasileira foi superada nas punições pela equatoriana Vanessa Chala.

Sarah e Aléxia garantem bronze

Sarah estreou com vitória segura por ippon ao estrangular a americana Alaine Abuan no primeiro dia do GP, sexta-feira (5), e se garantiu nas quartas. Nessa fase, a campeã olímpica sofreu um waza-ari e não conseguiu passar pela israelense Gefen Primo.

Dessa forma, Sarah precisou disputar a repescagem e dominou o combate. Projetou Ecaterina Guica nos segundos iniciais da luta e defendeu-se bem dos ataques de solo da canadense. No último combate, a piauiense abriu um waza-ari de vantagem e administrou até o final para conquistar sua segunda medalha de bronze na temporada 2019.

Aléxia Castilhos, por sua vez, se impôs diante da israelense Gili Sharir na luta pelo bronze e acertou na projeção para marcar um waza-ari no “golden score” que lhe deu o pódio.

Do Canadá, a seleção masculina embarcará para um período de treinos na França, no tradicional Treinamento de Camp Internacional de Houlgate. Já a equipe feminina, por outro lado, finaliza nesta semana o treinamento no camp internacional em Valência, na Espanha, e disputará no próximo final de semana o Grand Prix de Budapeste. A preparação faz parte do planejamento integrado feito entre a CBJ e o Comitê Olímpico do Brasil.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img