Matheus Serafim defende reabertura das academias, mas cita necessidade de adaptações: ‘Estamos lidando com vidas’

Publicidade

* O período de quarentena causado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) é essencial para evitar a rápida propagação do vírus, no entanto, a questão do distanciamento social causou o fechamento de inúmeras academias, afetando diretamente na rotina e sustento de diversos profissionais que vivem das artes marciais como Jiu-Jitsu, Muay Thai, Boxe, Judô, MMA, etc.

Na última semana, dezenas de professores e lutadores se reuniram em frente à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) pedindo pela reabertura das academias durante a pandemia. Vale salientar que o serviço foi suspenso pelo governador João Dória logo no início da crise sanitária.

Faixa-preta de Jiu-Jitsu e ex-lutador de MMA, Matheus Serafim é mais um que apoia a reabertura das academias. Responsável por liderar o “Lutar para Vencer”, considerado o “maior projeto social de Jiu-Jitsu do país”, situado em São Paulo, ele fez algumas ressalvas para que as atividades sejam retomadas.

“Eu sou um cara que defende a reabertura das academias, desde que existam regras para isso, porque estamos lidando com vidas, então não podemos brincar numa situação dessas. Então, eu sou a favor, desde que a pessoa não tenha ninguém em casa que seja do grupo de risco, desde que a academia tenha exigências de limpeza. Eu sou até a favor de colocar aquele ‘túnel’ de desinfecção na entrada, um tatame bem limpo, reduzir o número de pessoas e, consequentemente, aumentar o número de aulas, isso para as academias de luta, onde há um contato físico maior. Para as academias de musculação, crossfit, é reduzir o número de circulação entre as pessoas”, afirmou o casca-grossa, completando o seu raciocínio.

“Nós estamos na briga, buscando alternativas para ajudar as academias, até porque a pessoa precisa estar treinando, e com isso, ela estará aumentando sua imunidade, mantendo a saúde em dia, e isso é uma forma de combate ao coronavírus. Eu falo diretamente com o governo do Estado, buscando formas para, o quanto antes, a gente poder ajudar essa classe das academias, para que todos possam voltar a ganhar seu dinheiro e sustentar suas famílias, e para os alunos poderem voltar a praticar exercícios físicos da maneira correta”.

* Por Mateus Machado

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade