Miesha cita Amanda como ‘melhor da história’, mas deseja revanche: ‘Posso pegar o cinturão’

Publicidade

Antes sem lutar desde 2016, Miesha Tate retornou ao MMA em julho deste ano, derrotando Marion Reneau por nocaute técnico no terceiro round pelo UFC Vegas. O resultado colocou a ex-campeã peso-galo do UFC na oitava posição do ranking da categoria e, consequentemente, trouxe a americana de volta aos nomes de destaque da divisão até 61kg, que tem a brasileira Amanda Nunes como atual detentora do cinturão.

A volta triunfal ao Ultimate após quase cinco anos sem lutar empolgou Miesha. Com duelo marcado diante de Ketlen Vieira para o dia 16 de outubro, a “Cupcake” concedeu entrevista ao site “Give me Sport” e expressou seu desejo em ter uma nova oportunidade contra Amanda em disputa pelo cinturão peso-galo. Além disso, Tate demonstrou respeito pela “Leoa”, a quem classificou como a melhor da história do MMA.

“Eu quero ser a melhor novamente. Não tenho a menor dúvida de que posso ser campeã de novo e que posso pegar o cinturão de Amanda Nunes ou de quem quer que o tenha. Sempre penso nela, porque foi a mulher que roubou de mim e parece imparável. Ela é fenomenal, mas as pessoas se perdem em sua aura de invencibilidade. Tenho todo o respeito do mundo por ela. Para mim, ela é a melhor lutadora da história, mas não é invencível. Ela é humana, assim como eu e você. Ela é vencível e já vimos isso antes”, afirmou Miesha.

“A evolução dela foi admirável, mas aguarde até ver a minha evolução. Aguarde até ver a continuação da minha evolução. Ela não lutou comigo no meu melhor dia. Ela não lutou comigo nem perto do meu melhor. Eu não estava nem perto do meu melhor. Tudo vai se encaixar e acredito de todo coração e alma, que vou me tornar campeã novamente. Acho que lutarei com Holly (Holm) de novo, mas, no meu mundo perfeito, serei campeã antes de lutar com Holly. Ela lutará comigo pelo cinturão. Isso é o que eu quero”, completou Tate.

Atualmente com 35 anos, Miesha Tate possui um cartel de 19 vitórias e sete derrotas no MMA profissional. A experiente lutadora enfrentou Amanda Nunes pela primeira vez em 2016, na luta principal do UFC 200. Na ocasião, a brasileira teve grande atuação e finalizou Miesha no primeiro round ao aplicar um mata-leão.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade