Papo Reto #2: Gurgel explica necessidade do Jiu-Jitsu se profissionalizar pra crescer

Publicidade

Um dos mais respeitados nomes na comunidade do Jiu-Jitsu, Fábio Gurgel é o novo colunista da TATAME. E no segundo episódio do “Papo Reto”, o faixa-coral fala a respeito da profissionalização na arte suave, principalmente do lado do atleta. Gurgel cita o BJJ Stars, segundo ele maior evento de lutas casadas do Brasil, e destaca que, na sua opinião, ainda faltam alguns pontos para o esporte se profissionalizar no todo.

“Não adianta a gente simplesmente ficar torcendo para que um evento seja maior, que os prêmios sejam maiores, pois prêmios grandes isolados também não fazem o esporte ser profissional. O BJJ Stars, por exemplo, que realizou a sua sexta edição no último fim de semana. Foram 12 lutas casadas, os atletas relativamente bem pagos, mas isso é o suficiente para dizer que o atleta é profissional de Jiu-Jitsu? Não, ainda não é. E quando vai ser?”, indagou Fábio, que explicou mais a respeito do tema no vídeo completo.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img