Paulão relembra o fim da equipe Carlson Gracie e fala: ‘Faltou mais camaradagem’

Publicidade

Um dos maiores nomes da história do Jiu-Jitsu, o lendário Carlson Gracie foi responsável por formar diversos campeões que brilharam no Jiu-Jitsu, Vale-Tudo e MMA. Se estivesse vivo, o ícone completaria 89 anos nesta sexta-feira (13). Paulão Filho, um dos craques que recebeu a faixa preta das mãos de Carlson, concedeu uma importante entrevista ao Canal do Marinho, do jornalista Mario Filho, e relembrou o racha no time.

Confira + vídeos no Canal do Marinho, AQUI

Paulão disse que só Wallid Ismail, Navalhada e ele ficaram no time antes de Carlson deixar o país: “Ele falou: ‘vai lá treinar com os creontes e depois você volta’. Fui treinar com os caras (BTT) e acabei ficando, porque ele (Carlson) foi para os Estados Unidos e aí continuei na BTT (Brazilian Top Team)”, contou Paulão, que seguiu:

“Ele já estava em um momento com seus 60, 70 anos. Então, era época de curtir os galinhos dele, as músicas francesas que gostava, não tinha que ter compromisso e horário com ninguém. Faltou um pouquinho de camaradagem, sim. Eu me incluo também no meio, só não podia ajudar porque era muito jovem”, concluiu.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade