Felipe Preguiça analisa vitória contra Gaudio no BJJ Stars e quer defender cinturão já no próximo evento

Publicidade

* Felipe Preguiça foi o protagonista do BJJ Stars 6, realizado no final de junho, em São Paulo. Fazendo a luta principal do card, que contou com grandes nomes da arte suave em ação, o faixa-preta teve grande atuação, finalizou o embalado Patrick Gaudio com um estrangulamento pelas costas – após abrir 13 a 2 nos pontos – e manteve o cinturão peso-pesado da organização em sua posse. Vale ressaltar que, em fevereiro, o mineiro já havia conquistado o GP dos Pesados do BJJ Stars, derrotando Luiz Panza, Erich Munis e Gutemberg Pereira na mesma noite, faturando o prêmio de R$ 100 mil.

Logo após o triunfo, Preguiça conversou com a TATAME e fez uma análise geral do seu confronto diante de Patrick Gaudio. O lutador fez elogios ao seu adversário e destacou que já esperava uma postura mais ofensiva por parte dele, o que foi de encontro com seu estilo de luta, que é notabilizado pela melhora do seu desempenho ao longo do combate. Além disso, o campeão mundial destacou que pôde mostrar características que os fãs que acompanham sua carreira ainda não tinham visto nos últimos campeonatos.

“Eu já estava com uma estratégia bem traçada na luta. Antes mesmo da luta, eu falei com meus amigos e professores que o Patrick ia iniciar a luta de maneira forte, por ser um cara guerreiro, com boa técnica, mas que à medida que o tempo passasse, mais o meu jogo iria encaixar. Eu vou melhorando, aquecendo e progredindo mais à medida que o tempo passa. Eu estava confiante no meu Jiu-Jitsu, sabia que se chegasse em algumas posições justas, seria difícil ele conseguir voltar, estava confiante de que conseguiria mostrar meu jogo de passagens, 100kg e montada, que se tornaram meu jogo principal junto com a pegada de costas. Ocorreu, sim, tudo como o planejado. Claro que aquela raspagem que ele fez não estava nos planos, mas eu tinha consciência de que poderia acontecer, e caso acontecesse, eu conseguiria devolver”, disse Preguiça, que prosseguiu logo na sequência.

“Eu fiquei bem satisfeito com meu desempenho, sim. Claro que sou bem exigente, sempre tem algo que enxergamos após a luta para corrigir e trabalhar. Mas o que eu queria mostrar nessa luta eu consegui mostrar, que foi meu jogo por cima, a posição dos 100kg e a montada, a minha evolução nesses aspectos. O pessoal que treina comigo já estava acostumado, mas acho que o público em geral ainda não tinha visto um Preguiça justo assim, então isso me deixou bem feliz”.

Com duas apresentações no BJJ Stars em 2021, com quatro lutas realizadas ao todo, Felipe Preguiça espera estar presente na próxima edição, que ainda não teve data anunciada pelos organizadores. O casca-grossa, no entanto, adotou um tom misterioso ao falar sobre qual seria seu possível adversário.

“A gente está conversando, sim, parece que o próximo evento vai ser em novembro. Tem alguns nomes que eu gostaria de enfrentar. Vou enfrentar o Nicholas Meregali daqui a alguns dias, mas vai ser no BJJBET… Após essa luta, vou conversar com o pessoal do BJJ Stars para ver as possibilidades, mas eu pretendo colocar o cinturão em jogo, sim, no próximo evento. Quero me manter ativo e quero me testar, gosto bastante de me desafiar. Então podem esperar, pois vai vir uma luta que todos vão querer assistir”, finalizou.

* Por Mateus Machado

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img