Professor da Infight no Japão afirma que as academias não foram proibidas durante a pandemia, mas fala em ‘pedido’ do governo

Publicidade

*Logo após a confirmação oficial do adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2020 para 2021, o Japão entrou em estado de emergência. Renato Silva, responsável pela Infight em Oizumi, revelou que o nível de contágio nas principais capitais chegou a crescer, mas que o governo controlou a situação. O faixa-preta também comentou sobre o impacto na academia.

“A academia está fechada somente há um mês. Pois aqui no Japão, demoraram a declarar o ‘estado de emergência’. Aqui também você não é obrigado a paralisar as aulas, o governo faz um pedido para que todos façam a sua parte. Pretendo voltar as aulas, assim que sair do estado de emergência. O governo vai liberar, aos poucos, e seguiremos todas as orientações. Atualmente, tenho uns 120 alunos entre crianças e adultos, e com a academia de portas fechadas, está difícil ter pagantes”, disse o professor.

Aulas via internet com filias da Infight pelo mundo são um dos recursos encontrados para passar conteúdo aos alunos. O professor ainda falou que pela cultura dos japoneses de usar máscaras, lavar as mãos, não entrar de sapato dentro de casa e não ter o hábito de se abraçarem, já ajuda no controle do contágio.

“O mestre Poggio fez um projeto muito bacana, com aulas duas vezes ao dia, cada aula é ministrada por um professor de alguma Infight. E, com isso, conseguimos fazer um intercâmbio com a Infight Brasil, Canadá, Japão, USA e Suíça. Dando a oportunidade dos nossos alunos ter aulas com diversos professores”, disse.

O Japão registra menos de 20 mil casos oficiais e pouco mais de 800 mortes por Covid-19, segundo a Universidade Johns Hopkins.

*Por Yago Rédua

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade