Resumo do MMA: Blindado recebe gancho de dois anos da USADA e Emmett revela graves lesões em vitória no UFC Vegas 3

Publicidade

O brasileiro Bruno Blindado foi suspenso por dois anos pela USADA (Agência de antidoping dos EUA). O órgão – que é parceiro do UFC – fez o anúncio na última segunda-feira (22), após o peso-médio testar positivo para a substância boldenona em maio de 2019, fora de competição.

Blindado, que ainda não estreou pelo UFC, chegou a contestar o doping, mas não conseguiu provar que os suplementos estavam contaminados, sendo a boldenona um esteroide anabolizante. A punição é retroativa e teve início em maio de 2019. Ou seja, o ex-campeão do M-1 Global pode voltar a lutar em maio de 2021.

Emmett vence mesmo com lesões

No último sábado (20), Josh Emmett venceu Shane Burgos em uma grande batalha no co-main event do UFC Vegas 3. O confronto foi escolhido como a “Luta da Noite” e cada peso-pena faturou US$ 50 mil, mas nem tudo foi alegria para Emmett. O lutador sofreu, ao menos, cinco lesões graves durante o combate. A mais séria foi a ruptura completa do ligamento cruzado anterior (LCA) do joelho esquerdo – ainda no primeiro round. Ele também teve uma lesão parcial no ligamento colateral medial (LCM), o agravamento de uma lesão na panturrilha, uma fratura no fêmur e outros problemas na tíbia, sem previsão de volta.

À ESPN americana, o norte-americano comentou a situação pós-luta: “Estou feliz com a vitória, mas estou chateado com isso (lesões). Quero me virar e lutar novamente. Quero me aproximar do título. Sei que posso competir com qualquer um da divisão. Sei que serei campeão do mundo”, afirmou Emmett.

https://www.instagram.com/p/CBxHRFmH4Lg/

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade