Seleção brasileira de Judô inicia participação no Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia, de olho no Mundial

Seleção brasileira de Judô inicia participação no Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia, de olho no Mundial

Da Rússia para a Geórgia. Depois das seis medalhas conquistadas no Grand Slam de Ecaterimburgo (relembre aqui), o Judô brasileiro volta ao Circuito Mundial da IJF nesta sexta-feira (29), em busca de mais pódios e pontos no Grand Prix de Tbilisi, na Geórgia.

Serão três dias de disputas – de sexta a domingo – no evento que vale até 700 pontos no ranking internacional e que ganhou peso no processo de formação da equipe que vai ao Campeonato Mundial de Tóquio 2019, programado para acontecer no fim de agosto.

“O GP de Tbilisi fecha o primeiro trimestre de competições da seleção brasileira e começa a afunilar o processo de classificação para o Campeonato Mundial, já que fecharemos a equipe em maio, após o Grand Slam de Baku”, explicou Ney Wilson Pereira, gestor de Alto Rendimento da CBJ. De acordo com os critérios de convocação da CBJ, podem ser convocados para o Mundial os nove brasileiros melhores colocados por gênero no ranking.

Programação

No primeiro dia em Tbilisi, o Brasil será representado por Phelipe Pelim (60kg), Felipe Kitadai (60kg), Charles Chibana (66kg), Nathália Brígida (48kg), Larissa Pimenta (52kg), Yasmim Lima (52kg) e a campeã olímpica Rafaela Silva (57kg) na luta pelo pódio.

No sábado, será a vez de Marcelo Contini (73kg), Eduardo Barbosa (73kg) e Maria Portela (70kg) lutarem por um lugar entre os melhores. E por fim, no domingo, as feras Rafael Macedo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg) e Beatriz Souza (+78kg) entrarão em ação.

– Sexta-feira, 29
4h – Preliminares
10h – Finais

– Sábado e domingo, 30 e 31
5h – Preliminares
10h – Finais

* horário de Brasília