Pronta para o seu primeiro Mundial de Jiu-Jitsu, faixa-preta Thaynara Dias quer surpreender: ‘Super animada’

Pronta para o seu primeiro Mundial de Jiu-Jitsu, faixa-preta Thaynara Dias quer surpreender: ‘Super animada’

Vice-campeã brasileira no último mês, a faixa-preta Thaynara Dias já se encontra na Califórnia, Estados Unidos, onde nesta semana disputa o seu primeiro Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF. Inscrita na divisão dos pesados, a atleta da equipe Double Five se vê preparada para estrear na competição, que vai até o domingo (4), quando ela quer estar em ação nas finais do feminino adulto faixa-preta.

“Com certeza é uma sensação diferente (disputar meu primeiro Mundial), diferente de todas as outras que eu já senti, mas estou bem animada. Posso dizer que é um dos campeonatos que estou mais animada e me sentindo mais pronta. Foi uma trajetória difícil para chegar aqui, bem dolorosa e cansativa, pois além do Jiu-Jitsu tenho outro trabalho fora, mas valeu a pena. Tudo isso me deu um combustível maior para lutar com mais vontade do que nunca”, afirmou Thaynara Dias, que completou sobre a sua preparação:

“Eu viajei com o peso bem abaixo. Eu e meu nutricionista Adagrier fizemos um trabalho muito bom desde o começo do ano e mantivemos esse peso durante os últimos meses. Em relação aos treinos, foram bem puxados, como sempre. Dei meu máximo e os parceiros também ajudaram demais, tiraram meu coro (risos). Estou em uma ótima fase, ótimo condicionamento físico e super animada para lutar”.

Atleta patrocinada pela Brazil Combat – tradicional marca de produtos para Jiu-Jitsu -, Thaynara Dias ainda falou sobre a importância desse tipo de apoio e garantiu: vai se jogar no absoluto em busca do ouro duplo no Mundial 2023.

“Sempre foi bem difícil conseguir patrocínio. Eu só tinha quatro quimonos, um para lutar e três para treinar, então quando a Brazil Combat surgiu, foi fundamental. O Fabrício (CEO da marca) me ajudou muito e ajuda até hoje. Atualmente eu tenho tudo que preciso para treinar e competir, não falta nada. Sou muito grata a eles por me fornecerem os melhores quimonos e roupas para treino. Você ter alguém que sabe que pode contar ao seu lado ajuda demais e motiva”, disse a faixa-preta, que encerrou analisando a divisão dos pesados:

“O Jiu-Jitsu feminino está cada vez melhor, mais difícil também. Antigamente o peso-pesado era considerado a categoria ‘mais fácil’ pela quantidade de atletas, mas hoje em dia eu particularmente acho a mais complicada. Ao todo são 11 atletas inscritas no Mundial, só menina boa, campeã, então será muito legal enfrentá-las. E claro, estarei dentro do absoluto. Podem me esperar saindo na mão lá (risos)”.

Além de Thaynara Dias, a Brazil Combat contará com um time de peso no Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF, sendo representada pelos faixas-preta Luis Fernando Cantareira, Yatan Bueno, Ludmila Fiori, Natan Chueng, Leon Mendonça, Alef Brito, o faixa-azul Dione Munis, o faixa-roxa Natã Tenca, os faixas-marrom Helder Júnior, Mayara Santos e Maria Luiza Nunes, entre outras feras.

Saiba mais sobre Thaynara Dias, aqui