Treinador do UFC revela principal motivo para McGregor não lutar na edição 300: ‘Cereja no sorvete’

Marcos Parrumpinha condicionou a presença de McGregor no UFC 300, apenas se não tiver nenhuma disputa de cinturão no evento

Treinador do UFC revela principal motivo para McGregor não lutar na edição 300: ‘Cereja no sorvete’

Conor McGregor segue sendo especulado como possível estrela da edição história do UFC 300 (Foto: Reprodução)

O retorno do irlandês Conor McGregor segue sendo especulado para acontecer na edição histórica do UFC 300. Dessa vez, o treinador de MMA e um dos líderes da American Top Team, Marcos Parrumpinha comentou sobre o tema durante participação no podcast “MMA Hoje” e condicionou a presença do ex-campeão duplo do Ultimate ao fato de o evento ter ou não uma disputa de cinturão.

Segundo o treinador brasileiro, McGregor jamais dividiria os valores de pay-per-view com outros lutadores: “Qualquer pessoa, qualquer campeão, desde o peso-palha feminino até o peso-pesado masculino, quando se é campeão, você ganha uma porcentagem do pay-per-view. O Conor fala que não vai colocar cereja no sorvete de ninguém, que só luta sozinho no UFC 300, que nenhum outro lutador vai fazer porcentagem (de PPV) em cima dele”, declarou Parrumpinha, que seguiu:

“Então, se ele lutar no UFC 300, não vai ter outro cinturão (no evento). Essa é a imposição dele. Pode até ter um cinturão BMF, porque não é de ‘verdade’ e, de repente, não tem pay-per-view. Se for alguém que faz pay-per-view, não estará. Isso eu ouvi de fontes ligados ao UFC e ao McGregor”, finalizou o treinador da ATT.

Ex-campeão duplo do Ultimate, Conor McGregor tem 35 anos e está há mais de dois anos sem lutar. Sua última luta aconteceu em julho de 2021, quando foi derrotado por Dustin Poirier. O último resultado positivo aconteceu em 2020, quando nocauteou Donald Cerrone. Ao todo, na carreira, “Notorious” fez 28 lutas, tendo vencido 22 e sofrendo seis reveses.

Para conferir mais notícias sobre o UFC 300 e Conor McGregor, clique aqui