UFC dispensa o brasileiro Antônio Braga Neto após caso de Covid-19 e longo período inativo

Publicidade

Faixa-preta e campeão mundial de Jiu-Jitsu, Antônio Braga Neto viu sua passagem pelo UFC chegar ao fim. Segundo o site MMA Fighting, o brasileiro foi dispensado pela organização poucos dias depois de um teste positivo para Covid-19 que o tirou da luta contra Abdul Razak Alhassan, que aconteceria no último dia 28 de agosto. O lutador também chegou a ter um combate cancelado em dezembro, diante de Deron Winn.

Atualmente com 33 anos, e ostentando um cartel de nove vitórias e três derrotas no MMA profissional, Braga Neto passou a integrar o plantel do Ultimate em 2013, mas desde então, conseguiu fazer apenas três lutas pela companhia. Em sua estreia, superou Anthony Smith por finalização ainda no primeiro round, mas em 2014, foi derrotado por Clint Hester na decisão dividida dos jurados. Sua última apresentação aconteceu em dezembro de 2017, quando ele retornou e perdeu por nocaute para Trevin Giles no terceiro assalto.

Além de Antônio Braga Neto, a peso-mosca Liliya Sharikova também foi dispensada. Com 29 anos, além de oito triunfos e dois reveses em seu cartel profissional, a lutadora recebeu uma suspensão de dois anos da USADA (Agência Antidoping dos EUA) por não comunicar que havia feito uso de uma substância proibida antes de sua estreia no Ultimate, em outubro do ano passado. Na ocasião, ela perdeu para Lauren Murphy.

 

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade