Vicente Luque faz ‘maior luta da carreira’ contra Tyron Woodley no co-main event do UFC 260 e afirma: ‘Objetivo é impor meu jogo em pé’

Publicidade

* Neste sábado (27), o meio-médio Vicente Luque terá um duro desafio pela frente no co-main event do UFC 260, em Las Vegas (EUA), quando vai enfrentar Tyron Woodley, ex-campeão da categoria. Prestes a realizar a “maior luta da sua carreira até agora”, como o próprio confirmou em entrevista à TATAME, Vicente, que vem de dois nocautes seguidos no Ultimate, falou como está sua expectativa antes de entrar em ação.

“Realmente, é uma luta muito importante pra mim, a maior da minha carreira até agora, mas a semana está indo bem. Ansiedade sempre tem, eu fico animado para as lutas, na expectativa de lutar logo, mas ao mesmo tempo estou acostumado com isso. Foi uma semana de luta como qualquer outra, apesar de o Woodley ser um grande lutador. Mas eu trabalho para isso, por uma oportunidade assim. Se eu quero mostrar a minha qualidade, não posso fugir de grandes adversários. É uma luta importante, mas mais um degrau”.

O brasileiro, como de costume, realizou sua preparação na equipe Cerrado MMA, em Brasília, mas também contou com o apoio de Gilbert Durinho e outros membros da Sanford MMA, situada nos Estados Unidos. Vicente, inclusive, contou que Henry Hooft, líder da Sanford, e Durinho estarão em seu córner ao lado de Daniel Evangelista, responsável pela Cerrado. Gilbert, vale lembrar, derrotou Woodley por decisão unânime em 2020.

“Vou ter Henry (Hooft), Durinho e o Daniel (Evangelista) no meu córner. Eles conversaram muito entre si, e meu treinador na Cerrado, o Daniel, pegou muitas dicas, questões de estratégia para a luta, então, sem dúvida, esse fato (Durinho já ter vencido o Woodley) vai ajudar bastante”, disse Luque, que completou sobre Tyron.

“Pra mim, a forma que eu vejo a luta, se ele (Woodley) entrar bem estratégico, vai tentar agarrar, usar o Wrestling para diminuir meu ritmo na trocação. Por isso mesmo eu treinei muito Wrestling, defesa de queda e chão, que é uma potência minha, apesar de não mostrar muito. Sei que a luta pode se desenrolar no chão, então treinei bastante. Mas claro que a trocação é meu ponto forte, então vou tentar impor meu jogo em pé”.

Por fim, o lutador de 29 anos, que tem oito vitórias nas suas últimas dez lutas – e vem de dois resultados positivos -, afirmou que planeja entrar em ação mais duas vezes em 2021, se manter ativo e subir no ranking. Vicente ainda comentou a aposentadoria de Khabib Nurmagomedov, agora ex-campeão peso-leve do UFC.

“Com certeza, o Khabib foi um exemplo de atleta, invicto, dominante, e pra mim ele deixa um legado, sim. A postura dele sempre foi correta, respeitando os adversários, tirando o Conor McGregor (risos), que provocava demais. E se resolver continuar como treinador, vai acrescentar muito (ao esporte). Se ele levar isso como próximo passo da carreira, com certeza vai formar grandes nomes e, quem sabe, campeões”, encerrou.

CARD COMPLETO:

UFC 260
UFC Apex, em Las Vegas (EUA)
Sábado, 27 de março de 2021

Card principal (23h, horário de Brasília)
Peso-pesado: Stipe Miocic x Francis Ngannou
Peso-meio-médio: Tyron Woodley x Vicente Luque
Peso-galo: Sean O’Malley x Thominhas Almeida
Peso-mosca: Gillian Robertson x Miranda Maverick
Peso-leve: Jamie Mullarkey x Khama Worthy

Card preliminar (20h, horário de Brasília)
Peso-meio-pesado: Fabio Cherant x Alonzo Menifield
Peso-meio-médio: Jared Gooden x Abubakar Nurmagomedov
Peso-meio-pesado: Modestas Bukauskas x Michal Oleksiejczuk
Peso-pena: Omar Morales x Shane Young
Peso-médio: Marc-André Barriault x Abu Azaitar

* Por Diogo Santarém

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img