Adesanya defende título contra Vettori; Dana revela pedido de Jon Jones de R$ 170 milhões

Publicidade

Durante a semana, Dana White, presidente do UFC, chegou a declarar que o ex-campeão Robert Whittaker era o primeiro da fila para disputar o título dos médios contra Israel Adesanya – que detém o título da categoria. No entanto, o chefão da companhia optou pelo italiano Marvin Vettori para encarar o nigeriano em uma revanche. Segundo informações do Canal Combate, a organização planeja o duelo para o dia 12 de junho, na edição 263, ainda sem local definido. Neste mesmo card, o brasileiro Deiveson Figueiredo vai colocar o título dos moscas em jogo contra Brandon Moreno – também em uma revanche dentro do UFC.

Adesanya registra um cartel de 21 lutas, com 20 vitórias e apenas um revés – exatamente na última luta, quando subiu para os meio-pesados e perdeu para o campeão Jan Błachowicz. O lutador é considerado um dos melhores strikes do MMA mundial. Já Vettori está no melhor momento da carreira com cinco vitórias seguidas. Os dois já se enfrentaram, pelo UFC, em 2018, e Adesanya venceu por decisão dividida dos jurados.

Jones pede US$ 30 milhões

Ao que tudo indica, o sonhado combate entre Jon Jones e Francis Ngannou, atual campeão dos pesados, não vai ser realizado nos próximos meses. Dana revelou em entrevista ao The Bill Simmons Podcast que “Bones” pediu, no mínimo, US$ 30 milhões de bolsa (aproximadamente 170 milhões de reais) e mais uma porcentagem na venda de pay-par-view para aceitar a luta contra o camaronês. O presidente da companhia diz que o valor é inviável e projetou Derrick Lewis como o próximo desafiante ao cinturão.

“Jon queria que estivesse no seu contrato a garantia de uma bolsa de, no mínimo, US$ 30 milhões. Mas no mercado de pay-per-views as pessoas compartilham o sinal. O que propomos é que ele divida conosco os lucros do que a luta arrecadar. Esse é o único jeito de tocar esse negócio sem falir. Nós tentamos trabalhar com Jon, mas tivemos que colocar os pés no chão e seguir. Quando estiver pronto, ele pode nos contactar. Só depende dele voltar a lutar novamente”, comentou Dana, que vive um impasse financeiro com Jon Jones.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

Publicidade