Belfort se irrita com pergunta de repórter sobre uso do TRT e dispara: ‘Você é viado?’; entenda

Publicidade

Vindo de vitória sobre Evander Holyfield em setembro, em luta de Boxe, Vitor Belfort esteve envolvido em uma discussão na última quarta-feira (6), quando participou do podcast “Salve”, comandado por Antônio Tabet. Durante o programa, o experiente lutador, atualmente com 44 anos, foi questionado por Guilherme Cruz, jornalista do site MMA Fighting, se ainda fazia do TRT (Terapia de Reposição de Testosterona), tratamento que fez uso em determinado período no UFC.

“Você voltou a fazer o uso do TRT agora que você não está mais de baixo da USADA (Agência Antidoping dos EUA), que não permitia?”, indagou o repórter, momentos depois de Belfort afirmar que precisava do TRT não apenas para lutar, mas também por questões de saúde. O ex-lutador do Ultimate ficou visivelmente incomodado com a pergunta e respondeu de maneira ríspida.

“Guilherme, as minhas coisas de tratamento médico assim, é igual você: você é viado? Você é gay?”, perguntou Vitor Belfort, recebendo resposta negativa de Guilherme Cruz, que mostrou também não entender a comparação. “Como é sua vida sexual? É uma coisa pessoal. O que faço pessoalmente com a minha vida em termos de medicamento, se tomo remédio para depressão, isso é coisa pessoal e prefiro manter para mim”, rebateu o lutador, segundo o site UOL Esportes, prosseguindo na sequência.

“É igual você, um cara que é polêmico. Eu olho para sua cara e vejo falsidade, um cara que não é muito correto. Fala uma coisa aqui, outra ali. Tive experiencias com você ao longo do tempo que não foram muito boas, mas você escreve, tem que criar e vender notícia. Faz parte da nossa vida. Estou aqui falando com você porque gosto de me comunicar com os fãs. E acho que passamos por um momento que tem tantas coisas boas para serem faladas e aí focamos em uma coisa que é pessoal”, disse Belfort.

O repórter Guilherme Cruz aguardou Vitor Belfort concluir sua resposta e, ao responder a declaração do lutador, deixou evidente que não entendeu a comparação utilizada pelo atleta, ressaltando também que seu questionamento era se realmente o TRT se mostrava relevante na carreira do brasileiro.

“A minha orientação sexual não tem relação com a minha carreira, minha profissão. Mas você fazer reposição hormonal tem um impacto na sua carreira”, afirmou Guilherme, que viu Antônio Tabet, apresentador do podcast, mudar de assunto logo na sequência.

Vale ressaltar que o tratamento por meio do TRT acontece quando uma pessoa apresenta baixos índices de testosterona. No UFC, Vitor Belfort foi um dos atletas da organização a ter feito uso do tratamento, e sua melhora física foi perceptível. No entanto, se o TRT é administrado de forma equivocada, o atleta pode ser flagrado no exame antidoping, o que fez o Ultimate, depois de algum tempo, proibir o tratamento entre os lutadores do plantel.

Publicidade

Notícias relacionadas

1 COMENTÁRIO

  1. Não sei sobre o histórico do jornalista, mas pergunta foi relevante sim! Como disse o jornalista, o TRT influencia no desempenho do atleta, logo, é pertinente! “Como estão os treinamentos?”, “Como está a lesão?”, “já bateu o peso?”, “está sob tratamento de TRT, fisioterapia, suplementação etc” tudo está diretamente relacionado com a competição!
    Pela resposta do Vitor já temos a informação! hauahuahaua

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img