Com Boxe e Muay Thai, Festival de Lutas da Secretaria Estadual de Esportes RJ tem início

Publicidade

Foi dada a largada para o Festival de Lutas da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude do Rio de Janeiro. A primeira de três etapas aconteceu no último domingo (19), na tradicional academia Delfim, na Tijuca (RJ), com 20 lutas de Boxe e 20 de Muay Thai entre jovens de projetos sociais.

Com organização da FJJD-Rio, além do apoio da Federação de Muay Thai Desportivo do Estado do Rio de Janeiro e da Federação de Boxe Olímpico do Rio de Janeiro, a competição foi viabilizada através de uma emenda parlamentar destinada pelo deputado estadual Anderson Moraes e colocada em prática pelo secretário de esportes Gutemberg Fonseca. A primeira etapa contou com a participação de cerca de 100 atletas, e todos receberam luvas e equipamento de proteção, sem contar nos brindes como camisas, garrafas, máscaras e alimentação.

“A avaliação dessa etapa é muito positiva. O prazo era curto, mas com a ajuda dos envolvidos, como Fabricio Repsold, Bruno Fornari e Fabrício Valverde, conseguimos fazer tudo dentro do planejado. Além das lutas em si, que aconteceram sob a supervisão das federações de Boxe e Muay Thai, tivemos doação de brindes, uniformes e outros equipamentos, em uma ação que nos diferenciou dos outros eventos. A participação do público também foi demais, com todos os projetos sociais com torcida organizada”, analisou Rogério Gavazza, presidente da FJJD-Rio, que prosseguiu:

“Ações assim (como o Festival de Lutas) são muito importantes. Além de trazer atletas de projetos sociais que às vezes não têm condição de pagar uma inscrição para participar de uma competição em um lugar tradicional, com a estrutura da Delfim, também incentiva a pratica esportiva através do torneio e da doação de materiais como uniforme, luva e capacete”.

Jessica Siqueira e seu filho, Richard, da equipe Santa Margarida Boxe, de Campo Grande (Foto Dai Bueno)
Jessica Siqueira e seu filho, Richard, da equipe Santa Margarida Boxe, de Campo Grande (Foto Dai Bueno)

Gavazza ainda fez questão de ressaltar o trabalho da Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude do Rio de Janeiro, liderada por Gutemberg Fonseca. Ele ainda projetou as próximas etapas do Festival de Lutas, que ocorrerão nos dias 22 de janeiro (na Arena Carioca 1) e 20 de fevereiro (no Ginásio Municipal de Mesquita), com duelos de Jiu-Jitsu e outras atividades.

“Para a nossa sorte, das artes marciais, a Secretaria de Esporte atual tem um olho muito carinhoso para o nosso trabalho. Existem muitos membros do Muay Thai, Boxe e Jiu-Jitsu, então eles conhecem de perto os projetos sociais. O Bruno Fornari é um dos que melhor cuida disso, acompanhando a necessidade de cada projeto social que ele visita. Ele entendeu que a maioria dos praticantes não têm condições de pagar inscrição, passagem e alimentação, além dos equipamentos, como quimonos e luvas, e ações assim fornecem essa possibilidade”, disse Gavazza, antes de encerrar:

“As próximas etapas, em janeiro e fevereiro, vão ser de Jiu-Jitsu, nossa especialidade, e a expectativa é grande. Os eventos serão na Arena Carioca 1, onde geralmente acontecem nossos torneios, então será uma grande festa. Além de toda a estrutura do Circuito Mineirinho, teremos oficinas, brinquedos, seminários, realmente um grande encontro para todos os participantes do Festival de Lutas”, projetou.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade