Horlando Monteiro fala sobre ouro duplo no Sul-Americano da IBJJF e destaca confiança para vencer

Horlando Monteiro fala sobre ouro duplo no Sul-Americano da IBJJF e destaca confiança para vencer

Por Gabriel Carvalho

Horlando Monteiro foi a grande estrela da edição 2018 do Campeonato Sul-Americano de Jiu-Jitsu da IBJJF, realizado em Barueri (SP), entre os dias 16 e 18 deste mês. Vencedor na divisão dos meio-pesados, o faixa-preta maranhense brilhou também levando o absoluto.

Em entrevista à TATAME logo após a conquista, o atleta da Kimura Nova União e da GD Jiu-Jitsu Arizona falou sobre a importância do ouro duplo e seus planos para o resto do ano.

“Essa competição foi a minha última do ano. Em 2018 eu lutei bastante. Treinei muito, me esforcei muito nos treinos porque queria ganhar os absolutos nos campeonatos, esse era o meu objetivo, e consegui. Agora vou dar uma descansada, fazer um Surfe e depois voltar aos treinos pesados para começar 2019 a todo vapor”, revelou o jovem Horlando Monteiro.

Confira a entrevista na íntegra com o casca-grossa:

– Principais planos para 2019

Eu estou renovando meu visto de atleta, então, meu foco principal é ser campeão dos grandes eventos da IBJJF, que são o Europeu, o Pan, o Mundial e o Brasileiro de Jiu-Jitsu.

– Busca por finalização nas lutas

Eu busco sempre a finalização nas minhas lutas. Eu treino sempre contando os pontos na cabeça quando estou com meus parceiros na Kimura e na GD. Sempre busco finalizar. O mais importante é lutar sem aquela pressão de ganhar. Claro que sempre tem aquela pressão, mas acho que se você focar na sua performance, o resultado vai ser positivo. Então, meu objetivo é fazer luta por luta, focar nas minhas posições fortes para executá-las. Eu confio nas minhas posições fortes, independente de qualquer pessoa que eu lute. Se eu encaixar minha posição forte, sei que consigo finalizar qualquer um, então aposto nisso.

– Final com Hygor no absoluto

O Hygor é um atleta muito duro mesmo. Vi as lutas dele na categoria e no absoluto, ele finaliza muito de pé, vi que ele é bastante guardeiro, muito flexível. Então, a estratégia era ganhar nos pontos, mas ele começou me raspando, chegou junto e eu subi. Então, a estratégia foi impor ritmo de luta, não esperar muito e buscar a luta. Graças a Deus eu consegui ganhar nos pontos, na estratégia, não passei por perrengue ou nenhum perigo.

https://www.instagram.com/p/BqXIEOFhSUT/