Array

Relson exalta Roger e faz comparação: ‘Acho que é o Gracie Jiu-Jitsu mais perto do Hélio’

Publicidade

Por: Yago Rédua

Neste próximo fim de semana, o Rio de Janeiro voltará a respirar Jiu-Jitsu de ótima qualidade com o Gracie Pro. O evento organizado pela pentacampeã mundial Kyra Gracie, tem como objetivo trazer novamente os grandes duelos de arte suave para a cidade. O palco será a Arena Carioca 1, a mesma utilizada nos Jogos Olímpicos em 2016. Para o casca-grossa Relson Gracie é “maravilhoso” ter um torneio desta dimensão no Rio, como a superluta entre Roger Gracie e Marcus Buchecha.

19
Relson Gracie é um dos grandes nomes da família (Foto: Yago Rédua/TATAME)

“Sempre bom para nós que somos esportistas aqui do Rio, o Hélio Gracie viveu aqui no Rio, eu como filho dele, claro que eu quero ver esse evento aqui. Aqui no Rio é a matriz, tudo nasceu aqui, tem o maior número de Gracie e o público é muito mais desejado. A vitória aqui no Rio é mais dura, número de academias. Trazer um evento deste nível para cá e ótimo para todos. É uma maravilha”, comentou Relson, revelando que irá torcer por Roger, mas que é difícil cravar qualquer resultado.

“É uma posição delicada, são dois campeões, com condições de vencer a luta. Tecnicamente falando, o Buchecha é um casca-grossa, é técnico, é muito duro, campeão da atualidade. O Roger a gente já conhece dos campeonatos, é muito duro também. Acho que é o Gracie Jiu-Jitsu mais perto do meu pai (Hélio Gracie). O Roger veio da academia do Rolls, o pai dele Maurício (Motta), era um grande professor do Rolls Gracie e que induziu esse Jiu-Jitsu. O Roger é o único atleta da Gracie Barra que tem a característica de passar a guarda, cruzar, montar e realizar o ataque cruzado, isso é uma característica Hélio Gracie. Eu aprendi da mesma forma. Ele finaliza todo mundo com isso. É o único que tem a característica de pegar todo mundo na mesma posição e finalizar, mas ninguém sabe a defesa e ele pega todo mundo. Você vê o jogo do Rolls e Hélio. Eu tenho a honra de assistir essa luta. Vou falar a verdade: claro que eu vou estar do lado do Gracie, mas eu não posso mudar o resultado da luta. Eu estou com o Roger, mas o Buchecha é o meu grande amigo, tenho uma admiração gigante, torço por ele, mas quero ficar de fora. Não quero falar quem vai ganhar. Meu sangue é o do Roger, não quero fazer uma previsão. Vai ser uma luta duríssima. Estou ansioso”, apontou a lenda do Jiu-Jitsu.

20
Rayron Gracie mostrou toda a felicidade em participar do Gracie Pro (Foto: Yago Rédua/TATAME)

Em outra geração da família Gracie, Rayron Gracie tem apenas 15 anos e foi campeão mundial na faixa-azul no último mês de junho, na Califórnia (EUA). A promessa da arte suave revelou o sentimento de lutar no mesmo evento que o seu tio Roger.

“Vai ser a luta do século. Eu vou competir no Gracie Pro também. Então, para mim, competir no mesmo evento que essas duas lendas do Jiu-Jitsu… Os maiores nomes do Jiu-Jitsu são eles. O fato de eu treinar com o meu tio, o Roger, e participar do mesmo campeonato que ele é impagável. É uma experiência única”, comentou a promessa da família.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade