Após começo animador, Ricardo Carcacinha projeta próximos passos no UFC e diz: ‘Quero ser o campeão’

Publicidade

Por Mateus Machado

Com apenas 22 anos de idade, Ricardo Carcacinha é uma das principais esperanças brasileiras na categoria peso-galo do Ultimate. Com um cartel de 11 vitórias e apenas uma derrota, o lutador estreou na maior organização de MMA do mundo em fevereiro deste ano e, em duas lutas, somou duas vitórias, sendo a última contra Aiemann Zahabi, no UFC 217, aplicando um belo nocaute no terceiro round e levou o prêmio de “Performance da Noite”.

Ciente do seu potencial, Ricardo quer uma trajetória de sucesso no UFC. Com um longo caminho a ser percorrido, o paulista planeja entrar no Top 15 de sua categoria em breve, como meta para seguir cada vez mais próximo do seu sonho, que é se tornar campeão. Em entrevista exclusiva à TATAME, o jovem atleta falou brevemente sobre seus planos.

“Eu acredito que é uma construção, né? Eu vou estar no ranking da divisão peso-galo em breve, acho que em duas lutas não tem como eu chegar e logo querer isso, eu tenho que fazer por merecer, e é isso que eu vou fazer. Eu quero ser o campeão da categoria, quero entrar no ranking em breve, estou trabalhando para isso e vou chegar lá. Tenho muito a mostrar e vou chegar para ser o campeão, podem apostar”, disse o lutador.

Confira a entrevista completa com Ricardo Carcacinha:

– Começo tão animador na organização

Com certeza, eu já esperava um começo animador como esse. Eu trabalhei muito para essa luta, assim como em todas, mas para essa última, principalmente, eu fiz um trabalho psicológico, mudei algumas coisas nos meus treinos e realmente subi de nível. Para a próxima, vai ser o mesmo. Eu vou estar sempre buscando a evolução, melhorar, para cada luta que eu fizer, ser um show. Eu estou lá para ser o campeão e para dominar essa categoria. Lógico, eu sei que tem muito cara duro ali, mas estou no UFC pra ser o melhor.

– Maior dificuldades nas duas lutas iniciais

Eu acho que os adversários sempre vão trazer o mesmo nível de dificuldade, uns mais, outros menos, mas sempre vão trazer dificuldades em diferentes áreas, algumas coisas que podem atrapalhar mais, por isso eu treino para sempre ser o mais completo possível. Mas eu acho que o adversário que mais atrapalha é você mesmo. Na primeira luta, eu tive que lutar mais contra o meu interior, já na minha segunda eu estava mais tranquilo e focado no meu objetivo e sabia que a vitória estava vindo. Eu estava mais solto e confiante na vitória, não que não eu estivesse na primeira, mas agora eu estava certo dela.

– Ranking e desejo de ser campeão do UFC

u acredito que é uma construção, né? Eu vou estar no ranking da divisão peso-galo em breve, acho que em duas lutas não tem como eu chegar e logo querer isso, eu tenho que fazer por merecer, e é isso que eu vou fazer. Eu quero ser o campeão da categoria, quero entrar no ranking em breve, estou trabalhando para isso e vou chegar lá. Tenho muito a mostrar e vou chegar para ser o campeão, podem apostar que eu vou chegar lá.

Carcacinha mira o ranking peso-galo como meta para se tornar campeão nos próximos anos (Foto: Getty Images)
Carcacinha mira o ranking como meta para se tornar campeão nos próximos anos (Foto Getty Images / UFC)

– Possíveis adversários para a sequência

Eu não tenho nome ainda para falar, ainda não pensei nisso, mas eu quero lutar contra alguém que esteja ranqueado. Prefiro lutar com um gringo, um cara que não seja da mesma nacionalidade, acho que enfrentar um compatriota no evento não é uma coisa que eu gostaria. Mas se tiver que acontecer, eu vou ser profissional e vou enfrentar, estarei preparado para qualquer um. Mas tem muito cara estrangeiro que é bom para lutar, e eu quero lutar com alguém ranqueado. Eu vim para ser campeão, estou focado nisso.

– Data ideal para retornar ao octógono

Olhando para o calendário, acho que abril do próximo ano seria uma data perfeita para mim, pois daria um tempo bom para eu treinar, para me habituar para a luta, então acho que seria uma data boa. Final de ano é um pouco mais devagar, não é tão legal marcar luta, mas o que vier para mim, vou estar preparado para qualquer um. Eu não paro nunca, estou sempre treinando… Eu terminei a luta e na mesma semana eu já voltei a treinar, curtindo, fazendo Boxe, praticando uma coisa diferente para poder pegar mais experiência. Nunca estou parado. Tenho um objetivo, que é ser campeão, e estou trabalhando pra isso.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade