Caroline De Lazzer e João Miyao brilham no Mundial de Grappling, enquanto Paulo é desclassificado

Publicidade

Encerrado no último domingo (9) após quatro dias de duração, o Campeonato Mundial de Grappling agitou Astana, no Cazaquistão, com a presença de vários grapplers de elite. Organizado pela United World Wrestling (UWW), o evento reuniu disputas com e sem quimono, divididas em categorias de peso, e contou com a participação de brasileiros e atletas de vários outros países como Rússia, Estados Unidos, Ucrânia, Polônia, Israel, etc.

Representando o Brasil, os irmãos João e Paulo Miyao, além de Caroline De Lazzer Cardoso, entraram em ação. Paulo, porém, sofreu um forte baque. Inscrito na divisão até 66kg, o faixa-preta de Jiu-Jitsu chegou a pisar no tatame e finalizar sua primeira luta. Porém, na sequência, foi informado de que estava cortado da competição por conta de uma suspensão imposta pela USADA após o Mundial da IBJJF, em 2016, e ainda em atividade.

Na ocasião, Paulo testou positivo em exame antidoping e acabou suspenso por dois anos, em 29 de setembro de 2016. Como a punição é retroativa, o brasileiro só estaria apto para lutar novamente em alguma competição sob a tutela da USADA – casos do Mundial de Grappling e o Mundial da IBJJF – a partir do dia 29 deste mês, fato que não era conhecido.

João Miyao, por sua vez, fez bonito, e representando a família, levou o ouro duplo na divisão até 62kg, triunfando com e sem o quimono. Sem o pano, o faixa-preta derrotou
Argen Kaidybaev por 13 a 4 nos pontos nas quartas de final, Nathaniel Vince Ortiz por 9 a 2 nas semis e, na grande final, encontrou o casca-grossa russo Akhmed Iasaev.

Sem tomar conhecimento do rival, que em suas lutas anteriores havia somado um placar agregado de 22 a 5, João primeiro tentou o armlock, defendido por Iasaev, mas na sequência encaixou um justo triângulo que deixou o russo apagado e lhe garantiu o título.

Vestindo o quimono, João Miyao derrotou Dmytro Baranov, da Ucrânia, por 12 a 6 nos pontos para subir no lugar mais alto do pódio e sacramentar o seu segundo ouro.

Confira os resultados completos do Mundial de Grappling, aqui

Assim como João, a experiente Caroline de Lazzer também brilhou, anotando mais um ouro para o Brasil na “curta” participação no país no Mundial de Grappling 2018. Na disputa por equipes, a Rússia foi o grande destaque, vencendo o masculino Gi e No-Gi. No feminino, a Polônia levou o com quimono, enquanto a Ucrânia foi a grande vencedora sem o pano.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade