Estrelas da Dream Art, Anna Rodrigues e Yara Soares projetam participação no Grand Slam de Miami

Publicidade

Aos 22 anos, Anna Rodrigues é uma estrela da nova geração do Jiu-Jitsu. A faixa-preta vem provando, na prática, com seus resultados recentes. Atual campeã do Europeu, da IBJJF, ela também venceu o Grand Slam de Abu Dhabi e South America Continental Pro – esses dois organizados pela AJP, federação de Abu Dhabi.

Neste domingo, dia 8 de agosto, em Miami, na Flórida (EUA), Anna entra em ação novamente no Grand Slam, onde visa acumular pontos para o ranking da temporada 2021/2022. É, também, uma ótima chance para disputar um torneio de grande porte, depois dos tempos sombrios de pandemia de Covid-19 no mundo.

“Estava tão ansiosa para competir aqui novamente. Este lugar me remete a coisas muito boas e ruins, mas acima de tudo experiências que pude crescer muito na minha vida pessoal e profissional. Estar aqui, na Flórida, depois de tanto tempo me traz paz e vontade. Aqui é onde os maiores campeonatos acontecem, onde luto contra o mundo inteiro! Nada me deixa mais feliz que novos desafios”, descreve a faixa-preta.

Escalada na divisão até 55kg, Anna analisa, de forma singular, as suas oponentes deste domingo. Em poucas palavras, ela define: “Não estou focada em nenhuma adversária. Normalmente, eu sou muito focada nelas, sei cada passo, cada jogo, cada detalhe, mas desta vez eu precisei me dedicar mais a mim. Todos os dias eu só pensei em mim, não quis saber em nenhum momento sobre quem está na minha categoria e estou muito feliz por ter me conhecido ainda mais nesse tempo”, reflete a campeã da Dream Art, antes de comentar sobre o tempo que passou treinando e ensinando no Equador, antes de viajar para os Estados Unidos.

“Estava dando aulas no Equador e tive experiências incríveis. Jiu-Jitsu não é só treino! É transmitir sabedoria e aprender cada vez mais com outras pessoas, estou me recuperando de algumas sequelas e preciso fazer uma cirurgia para eu voltar a ser como antes. Então, me concentrei em voltar a treinar bem e recuperar o meu físico, por conta de muitos remédios e exames eu fiquei um pouco fora de forma! Agora estou de volta, mesmo com todos esses problemas eu estou me sentindo mais confiante que nunca, eu acredito muito no meu potencial de fazer as coisas acontecerem. Para mim, não existe hora certa para as coisas”, comentou.

Yara destaca evolução

Ao lado de Anna, está sua parceira Yara Soares, que também é faixa-preta destaque no cenário do Jiu-Jitsu. Embalada sobre a vitória em cima da sua rival direta, Gabi Pessanha, a nova atleta da Dream Art relata como está seu lado psicológico para a disputa do fim de semana, também pelo Grand Slam de Miami.

“Desde que cheguei na equipe Dream Art, eu venho evoluindo muito o meu mental, que era a minha parte mais fraca. Tecnicamente é nítida a minha evolução também, mas creio que a minha principal evolução foi mentalmente, onde fez total diferença nessa luta”, relatou Yara, antes de analisar a categoria até 95kg.

“Não costumo analisar, mas às vezes me lembro de um detalhe ou outro que a minha adversária faz, mas sempre estou focada em mim. Essas semanas no Equador me trouxeram mais experiência do que evolução do meu Jiu-Jitsu em si. Eu me sinto muito contente em poder ter essas experiências que tenho com o Jiu-Jitsu. Fisicamente e tecnicamente me manto estável”, encerrou a atleta, que vai embalada para o torneio.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img