Faixa-preta Lucas Pinheiro faz 59 a 0 e comemora sexto título no Austin International Open de Jiu-Jitsu

Publicidade

Austin é especial para Lucas Pinheiro. Foi na capital do Texas (EUA) que ele conquistou seu primeiro título na faixa-preta, em 2015, e também onde conheceu sua esposa. No último final de semana, ele voltou a cidade para a disputa do Austin International Open de Jiu-Jitsu da IBJJF, e adicionou mais um belo capítulo à sua história no local. Além de faturar o sexto título no torneio, ele teve na torcida a sua filha recém-nascida, um incentivo a mais para que ele chegasse no alto do pódio nas disputas com e sem quimono.

“Este foi o meu sexto título no evento. Foram três conquistas com quimono e três sem quimono. Austin é realmente um lugar especial pra mim. Além de ter sido a cidade onde conquistei o meu primeiro título como faixa-preta, foi onde também conheci a minha esposa. Desde então, lutei praticamente todos os anos. Austin fica a três horas de Dallas, onde eu moro. Sempre vou para lutar e aproveitar com a minha esposa, e dessa vez levei a minha filha que tem apenas 20 dias de vida. Mas minha filha ficou só no hotel. O pediatra não autorizou ela ir para o campeonato porque ainda não tem as vacinas necessárias. Mesmo ela não tendo ido até o ginásio, foi tudo bem diferente”, se emocionou Lucas.

No sábado (20), Lucas faturou a medalha de ouro nas disputas com quimono na categoria peso pluma após uma grande performance. No domingo (21), ele voltou para as disputas No-Gi e teve uma atuação ainda melhor ao anotar o expressivo placar de 59 a 0 nos pontos, na categoria peso pena, e ficar com mais um ouro na competição em Austin.

“Eu sempre busco a finalização. E nessa luta eu busquei do começo ao fim, tanto que tive oito vantagens por tentativas de finalização. Mas não é fácil finalizar um adversário mais pesado que você. O peso, a altura, a estrutura do corpo… Tudo é diferente em relação aos meus adversários de peso galo ou pluma. Mas o importante foi conquistar o título. No sábado, quando voltei do campeonato, fiquei feliz de trazer a primeira medalha de ouro para a minha filha, mas fiquei preocupado em não conseguir dormir a noite. Mas dei o leite dela e a coloquei pra dormir. Ainda bem que ela dorme super bem. Deu para descansar a noite toda e ser campeão No-Gi no outro dia (risos)”, brincou o faixa-preta da Atos.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade