Lutadores recorrem à eletroestimulação muscular para acelerar treinamento e recuperação; veja

Publicidade

Utilizado por atletas das mais diversas modalidades esportivas, como futebol, tênis, canoagem etc, para otimizar o treinamento, seja de preparação física ou até mesmo de movimentos específicos para cada atividade, a eletroestimulação muscular de corpo inteiro (WB-EMS) vem se mostrando uma ferramenta bastante útil também para a luta.

Uma das principais vantagens é o fato de ser possível fazer com que 20 minutos de atividade utilizando o colete de EMS tenha o mesmo resultado que 2 horas de treinos comuns. Isso acontece porque a tecnologia envia impulsos elétricos aos músculos, gerando uma contração muscular involuntária. Entre os benefícios, estão o ganho de força, resistência e recuperação muscular.

Referência do segmento na América Latina, a empresa espanhola Wiemspro inaugurou no mês passado o seu moderníssimo centro de treinamento, chamado de e-4TECH. Localizado na capital paulista, a estrutura está aberta para os lutadores experimentarem o novo conceito de treinamento.

“A Wiemspro Brasil está comprometida com o esporte braisleiro e, em apenas um ano e meio de atividade, já conta com uma equipe de 10 atletas de variadas modalidades, como os lutadores Paty Lage, do Jiu-Jitsu; e Willian Lima, do Judô, que passaram a integrar o time recentemente”, destaca Xavier Iglesias, CEO da companhia no Brasil.

Aproveitando a tecnologia está a campeã mundial de Jiu-Jitsu Paty Lage. Aos 44 anos de idade – e 40 de tatame -, a atleta está afiando sua preparação para o próximo mundial de Masters, que acontece em dezembro, nos Estados Unidos. Segundo a faixa-preta, os 40 minutos semanais estão lhe auxiliando a evoluir suas potências.

“Por me considerar uma pessoa bem condicionada, tinha dúvidas se o treinamento me auxiliaria, por ser de apenas 20 minutos. Estou há dois meses fazendo duas vezes por semana, e é nítida a minha melhora. Hoje estou com uma resistência melhor durante os treinos de Jiu-Jitsu, além de ter adquirido mais força”, relata a veterana.

Quem também se surpreendeu com o novo conceito de treinamento oferecido na e-4TECH foi o campeão pan-americano de Judô Willian Lima, de 21 anos. Em início de ciclo para as Olimpíadas de Paris-2024, o judoca se prepara para disputar o Grand Slam de Paris, que tem início no próximo dia 13, e os Jogos Mundiais Militares, de outubro a novembro.

“Com o tempo fui sentindo muitas melhoras no meu desempenho. O que mais senti foi a inteligência corporal, a resposta que tenho hoje do meu corpo é muito melhor, consigo realizar os movimentos com mais consciência, fora o ganho de força e recuperação que o equipamento, aliado aos preparadores, consegue proporcionar com um treino específico.”

Além de toda a estrutura de treinamento em uma área de 400m² e equipamentos exclusivos desenvolvidos pela própria Wiemspro, a e-4TECH oferece especialistas na metodologia EMS e fisioterapeutas conceituados para auxiliarem na recuperação muscular e na reabilitação dos atletas que porventura estiverem lesionados. 

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade