Primeiro ‘gringo’ a conquistar a Copa Podio, DJ Jackson celebra e quer mais: ‘Ser campeão por muito tempo’; confira

Publicidade

Por Yago Rédua

No último sábado (12), em Manaus, DJ Jackson fez história na Copa Podio. O norte-americano foi o primeiro lutador estrangeiro a conquistar o título de um dos GPs mais cobiçados da arte suave. Recentemente, Alexander Trans (Dinamarca) e Espen Mathiesen (Noruega) tiveram perto de alcançar o primeiro lugar, mas acabaram amargando o vice-campeonato. Em entrevista exclusiva à TATAME, o atual campeão dos médios comentou o feito e disse que o objetivo é se manter no topo.

27
DJ Jackson garantiu o título do GP dos Médios e surpreendeu (Foto reprodução Copa Podio)

“Isso significa muito! Muitos dos melhores americanos tentaram, para finalmente ter um campeão americano. Significa não só muito para mim, mas para toda a América (EUA). É bom, mas eu quero defender meu título e ser o campeão por um longo tempo. Apenas vencer não é tão importante para mim, quero manter por muito tempo o título”, comentou o pupilo do casca-grossa Lloyd Irvin.

Na semifinal e final, Jackson enfrentou dois faixas-marrom de alto nível do Jiu-Jitsu brasileiro, e teve trabalho. Fellipe Andrew, que encarou na decisão e também na fase de grupos, e Gustavo Braguinha. O norte-americano disse que os dois atletas estão nivelados com vários faixas-pretas do cenário atual e que, em breve, vão ser conhecidos mundialmente pelas suas habilidades.

“Minhas lutas com Andrew (foram os momentos mais difíceis). Ele é muito bom e, nas duas lutas, ambos estavam muito próximos de vencer. Estou ansioso por mais guerras com ele no futuro. Eles (Fellipe Andrew e Gustavo Braguinha) estão ali no mesmo nível do que alguns dos melhores faixas-preta que eu tenho lutado. O nível deles é incrível, e tenho certeza de que eles vão mostrar ao mundo do que são capazes nos próximos anos”, projetou o campeão do GP dos Médios, que ainda contou um pouco sobre a paixão do povo manauara pela arte suave e o que sentiu na cidade.

“Eu me senti fenomenal (com o público de Manaus). A multidão local me mostrou uma enorme quantidade de amor e senti como se estivesse lutando em casa. Lutei o máximo que podia e deixei tudo nos tatames, como eu faço sempre. Controlo o que posso e dou tudo de mim”, encerrou DJ.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img