Promessa do Judô nacional, Luana Oliveira comemora bronze no Mundial Escolar e projeta novos desafios

Publicidade

Por Yago Rédua

Criado há 11 anos pela família Amorelli na Zona Norte do Rio, o projeto social UMBRA vem produzindo e formando grandes nomes no cenário nacional e internacional do Judô. Entre os destaques da equipe está a jovem Luana Oliveira. Campeã carioca e brasileira, a lutadora foi bronze no Campeonato Mundial Escolar sub-18 no último mês de junho, em Budapeste (HUN). À TATAME, a lutadora fez um balanço sobre a participação no torneio.

“Foi uma competição muito dura. As adversárias internacionais têm uma escola diferente do Judô brasileiro, que é mais parecido com o Judô tradicional japonês. São lutas muito fortes e que exigem muito da preparação física e técnica. Nesse ano de 2019, eu tenho tido muitas oportunidades de competir no Circuito Mundial e já havia conquistado medalhas de prata na Espanha e em Portugal, que são etapas muito fortes do circuito. O Campeonato Mundial Escolar foi a primeira competição a nível mundial na minha carreira e, graças a Deus, consegui conquistar uma medalha nesse nível representando o Brasil, a minha equipe UMBRA e a minha Escola Darwin Gama, que apoia o esporte e a educação”, avaliou Luana, que comentou sobre a experiência que adquiriu na competição fora do Brasil.

“O Mundial Escolar que aconteceu em Budapeste, na Hungria, é chancelado pela FIJ (Federação Internacional de Judô), então, foi uma competição muito importante para agregar na minha preparação para as principais competições no ciclo deste ano de 2019, que são o Pan-Americano sub-18, que vai ser na Colômbia, e o Mundial Individual sub-18, que será no Cazaquistão, sendo essa a competição mais importante deste ano”, apontou.

Aos 17 anos, Luana vem colecionando participações nas seleções de base do Brasil e é cotada para os Jogos Olímpicos de Paris, em 2024. A faixa-preta chegou ao projeto UMBRA aos 10 anos e, desde então, tem construído o seu jogo com todo o suporte da comissão técnica. A atleta destacou o empenho dos profissionais que cercam o time diariamente.

“Sempre gostei de luta e desde meus primeiros dias na UMBRA, a Sensei Soraya Amorelli sempre foi a minha maior incentivadora. No início tive bons resultados, participando das seleções no sub-13 e sub-15. A dedicação de toda a comissão técnica da equipe UMBRA, que é incansável, não só comigo mas com todos os atletas do projeto, possibilitou que eu chegasse hoje a competir neste nível e a integrar as seleções brasileiras de base. Hoje, com 17 anos, já recebi algumas convocações inclusive para a seleção principal, para treinar com as atletas que estão ranqueadas para os Jogos de Tóquio 2020”, concluiu.

Trabalho da UMBRA no Rio

O Projeto Social é idealizado e comandado pela Família Amorelli. São dois núcleos localizados na Zona Norte do Rio, um na Barreira do Vasco, onde fica o polo principal, e o outro na Mangueira. O trabalho é realizado há 11 anos com aulas de Judô gratuitas para todas as faixas etárias, que vai da iniciação esportiva até o alto rendimento. A UMBRA conta com resultados expressivos dentro do cenário estadual, nacional e até internacional.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade