Whittaker pede punições ‘mais severas’ para os lutadores que não batem o peso

Publicidade

Atual campeão peso-médio do UFC, Robert Whittaker é mais um defensor de punições duras aos atletas que não batem o peso de suas respectivas categorias antes de importantes duelos, indo em rota contrária ao adversário que atingiu o peso da divisão de maneira profissional. Em sua última luta, por exemplo, o australiano superou Yoel Romero, que tem um histórico de falhas em suas pesagens e, contra Whittaker, falhou.

O UFC, no entanto, parece ainda não ter adotado uma postura mais “severa” em relação aos atletas que não atingem o peso estipulado. Ao não bater o peso, Romero mesmo assim lutou contra Whittaker, no entanto, não ganharia o cinturão dos médios se vencesse. Em outro caso, Darren Till, mais um lutador que tem problemas com a balança no peso-meio-médio, recebeu a chance de disputar o cinturão diante de Tyron Woodley, no UFC 228.

“É como se eu estivesse indo para uma categoria abaixo, não batendo o peso, vencendo porque eu sou muito maior e conquistando um título. Não é justo, não é justo mesmo. Porque do outro lado, os caras que estão batendo o peso não facilitam. Não é fácil perder peso, bater o peso e fazer todo o trabalho. Temos que batalhar, temos que fazer dieta por semanas. Somos mais profissionais nesse ponto. Apenas fazemos o certo. Quando perguntam a um cara: ‘Você vai lutar se seu oponente não bater o peso?’ Esse cara realmente tem escolha? Quando você as coloca em um canto como esse, há realmente uma escolha a ser feita? Você tem que olhar todo o processo por trás disso”, disse o campeão Whittaker, que seguiu falando sobre o polêmico assunto no meio do MMA.

“As pessoas que batem o peso também estão em uma situação difícil, porque elas estão em uma posição em que precisam ganhar dinheiro para pagar as contas, ganhar um salário, trabalhar. Elas também têm o apoio de milhares de pessoas que vêm para vê-los lutar na TV, ao vivo, que são os nossos fãs. Esse é o tipo de pessoa por quem você luta, são eles que conduzem o esporte. É um tópico muito engraçado, não bater o peso e ter a chance de disputar o título. Acho que as punições devem ser mais severas”, concluiu.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade