Cláudio Hannibal e Joilton Peregrino desenvolvem ‘Camp de Verão’ no Rio de Janeiro destinado aos atletas de outros países; saiba mais

Publicidade

Atleta da categoria meio-médio do UFC, Cláudio Hannibal mora há anos na Europa, mas diante da crise sanitária envolvendo a pandemia de Covid-19, decidiu voltar ao Brasil para um período de treinamentos. Após alguns treinos na equipe de Zé Radiola, o faixa-preta de Jiu-Jitsu desembarcou no Rio de Janeiro, onde vem mantendo a forma na academia do também lutador Joilton Peregrino. Ao analisar a estrutura existente no local, Hannibal pensou em um projeto que consiste em trazer atletas de outros países para treinar na “Cidade Maravilhosa”, tendo em vista que muitos países europeus, desde o ano passado, adotam um rígido “lockdown”, o que levou diversas academias a fechar as portas – e sofrer na parte financeira.

Batizado de “Rio MMA Summer Camp”, o projeto teve a aprovação de Peregrino. Desde então, Hannibal vem convidando atletas de outros países para treinar na Peregrino Fight Academy, com a intenção de compartilhar seus conhecimentos, aprender novas técnicas e mostras as belezas naturais do Rio de Janeiro.

“Com essa pandemia, vi que, na Europa, muitas pessoas não estão conseguindo treinar, porque o ‘lockdown’ lá é muito rígido e as academias fecharam. Quando eu vim para o Rio de Janeiro, o Peregrino me convidou para treinar na academia dele, para ajudá-lo no camp para sua próxima luta. Eu vi a academia dele e enxerguei uma oportunidade de trazer a galera da Europa, dos Estados Unidos e de outros lugares para treinar e fazer turismo aqui no Rio. Vamos unir o útil ao agradável, mostrar as belezas naturais da cidade e, ao mesmo tempo, compartilhar conhecimento nos treinamentos e fazer um intercâmbio de lutas”, explicou.

“O Peregrino é um cara muito experiente, com muitas lutas e grandes vitórias, sem contar que é uma pessoa espetacular. Esse ‘Summer Camp’ não é uma coisa passageira, eu quero fazer isso várias vezes no ano. Sempre que estiver tendo sol no Rio de Janeiro, eu quero organizar esse intercâmbio. Quero uma coisa que venha para ficar, não quero algo passageiro. O Rio MMA Summer Camp vai ser um sucesso, com certeza, e vamos ter muitas alegrias através desse projeto, não tenho dúvidas”, completou o casca-grossa.

Integrante do plantel de lutadores do UFC desde 2014, Hannibal sabe dos desafios em implementar tal projeto justamente em uma época de pandemia. No entanto, a ideia surgiu para que os atletas de outros países possam ter mais “comodidade” para treinar, já que no Brasil, existe uma maior flexibilização para atividades físicas em academias de artes marciais. O camp, vale citar, também é aberto para brasileiros.

“Acredito que o principal desafio nesse projeto é o pessoal topar vir para o Rio, por conta de toda a situação envolvendo a Covid-19. Sei que muitas pessoas estão encontrando dificuldades para viajar, outras estão com medo de viajar e pegar o vírus. Nós estamos tentando fazer um camp internacional, trazer os gringos, mas é aberto para todos, também para os brasileiros. Estamos dando o nosso melhor e temos grandes expectativas com esse ‘Summer Camp’. Tem tudo para ser um sucesso”, concluiu o peso-meio-médio do Ultimate.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img