Jon Jones, Georges St-Pierre e Kevin Randleman são incluídos no Hall da Fama do UFC; saiba

Publicidade

Na última quinta-feira (23), direto do Park Theather, em Las Vegas (EUA), aconteceu a cerimônia anual de introdução dos novos membros do Hall da Fama do UFC. Com a presença de diversos lutadores que fizeram história na organização ao longo dos últimos anos, o evento teve como ponto alto o anúncio da entrada de mais lendas do esporte na seleta lista, além da criação da categoria “Menção Honrosa” e a premiação “In Memoriam”.

Ao todo, cinco lutadores passaram a integrar o Hall da Fama do Ultimate. Atualmente aposentado do MMA, Georges St-Pierre agora integra a lista de atletas da categoria “Era Moderna”, enquanto Jon Jones e Alexander Gustafsson entraram na lista de “Melhores Lutas” da história da companhia. Falecido em 2016, Kevin Randleman também foi introduzido na “Era Moderna”, enquanto Dustin Poirier, lutador peso-leve do UFC, recebeu a menção honrosa por conta da criação e trabalho realizado em sua ONG, “The Good Fight Foundation”. Por fim, Marc Ratner foi indicado à lista como “Contribuidor”.

Atualmente com 40 anos, Georges St-Pierre é considerado um dos melhores lutadores de todos os tempos no MMA. Com um cartel de 26 vitórias e apenas duas derrotas, o canadense fez história no UFC e foi campeão em duas categorias na organização, na divisão meio-médio e também no peso-médio. Na cerimônia, “GSP” foi apresentado por Royce Gracie, o primeiro Hall da Fama do UFC, que exaltou St-Pierre: “Georges St-Pierre é uma versão melhor de mim mesmo. Ele seria um grande Gracie, mesmo que muito bonito para um Gracie”, disse Royce.

Agora na lista das “Melhores Lutas” da história do UFC, o confronto entre Jon Jones e Alexander Gustafsson aconteceu pela primeira vez em 2013, no UFC 165, e após cinco rounds eletrizantes, “Bones” saiu vencedor na decisão unânime dos jurados. O ex-campeão meio-pesado do Ultimate esteve presente na cerimônia e afirmou que pretende fazer seu retorno ao MMA, agora na categoria peso-pesado, em 2022, enfrentando o vencedor da disputa de cinturão entre Francis Ngannou e Ciryl Gane.

Campeão peso-pesado do UFC no início dos anos 2000, Kevin Randleman foi mais um homenageado na noite. Falecido no ano de 2016 por conta de uma insuficiência cardíaca, o americano foi representado pelo seu ex-parceiro de treinos e também ex-campeão peso-pesado do UFC, Mark Coleman. Em sua carreira no MMA, Randleman contabilizou 17 triunfos e 16 derrotas, e se destacou por ter vencido nomes como Mirko Cro Cop, Pedro Rizzo, Renato Babalu e Murilo Ninja, entre outros.

Publicidade

Notícias relacionadas

1 COMENTÁRIO

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidadespot_img