Professor de Jiu-Jitsu utiliza tecnologia para aprimorar gestão da academia; saiba mais

Publicidade

Competir, aplicar aulas, gerenciar a academia, por exemplo, acabam sendo as multitarefas que os professores de Jiu-Jitsu precisam dominar para o bom andamento dos três processos. A competição, como definiu o faixa-preta Diego Marques, acaba se tornando algo secundário na vida da maioria dos professores.

“Sempre quando vou me preparar para alguma competição, procuro me organizar para conseguir conciliar as aulas, treinos, preparação para que um não atrapalhe o outro, é muito importante o professor ter essa consciência e sempre lembrar que a academia é o principal”, disse o responsável pela da Alliance Goiana.

Aliás, gerenciar uma academia não é simplesmente alugar ou comprar um espaço, colocar tatame e pronto. Vai muito além disso e, para um bom funcionamento, o professor precisa também entender sobre administração e ser cada vez mais profissional neste aspecto. Pensando nisso, o aplicativo Kanri vem ajudando os proprietários de escolas de Jiu-Jitsu e descomplicando o lado financeiro e organizacional.

“Tudo na minha vida aconteceu no momento certo e as transições foram ocorrendo de maneira natural. Como professor, eu sempre procuro oferecer o melhor serviço ao meu cliente, sigo à risca a metodologia da Alliance e com isso consigo entregar um produto de qualidade aos meus alunos. O Kanri veio para complementar toda essa estrutura, é um facilitador das tarefas diárias ajudando em vários fatores, desde o agendamento da aula, cobrança, gestão e tudo isso na palma da mão”, apontou o professor sobre o APP.

Com 21 anos de Alliance, Diego tem amplo domínio sobre a excelência do serviço prestado pela equipe. O faixa-preta contou um pouco sobre a sua experiência no exterior e o legado da escola de artes marciais: “Nos Estados Unidos, eu vivi por dez anos e foi lá que comecei a treinar com meu professor Romero Jacaré. Foi esse começo que mudou a minha vida e me fez o que sou hoje, sou muito grato por toda essa experiência, todos os ensinamentos do mestre e por mantermos uma amizade sincera durante esses anos todos. A experiência nos Emirados dos Árabes foi por um ano e me fez ver que o meu lugar é na minha academia executando o que mais sei fazer, que é trabalhar com excelência. Fazer parte da Alliance é muito enriquecedor. A associação me dá todas as ferramentas necessárias para realizar um ótimo trabalho e a cada ano eu venho me qualificando cada vez mais. Seja na parte técnica, na gestão ou na estrutura”, concluiu Diego Marques.

Publicidade

Notícias relacionadas

DEIXAR UMA RESPOSTA

Por favor, poste seu comentário
Por favor, escreva seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade